Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Homem, 37 anos de idade, com diagnóstico prévio de urolitíase, com dor lombar à direita há 20 dias, fazendo uso de diclofenaco, evoluiu há 48 horas com piora da dor abdominal, com náuseas, vômitos e redução do volume urinário. Exames de laboratório mostram ureia: 120 mg/dl, creatinina: 3,0 mg/dl, hemogasimetria arterial: pH: 7,33; HCO3: 11 mEq/l; PCO2: 26 mmHg, PaO2: 87 mmHg. BE: -4; Cl: 106 mEq/l, Na: 140 mEq/l, SaO2: 94%. K: 6,0 mEq/l; glicemia: 104 mg/dl. Cálcio: 8,5 mg/dl. Sódio urinário em amostra isolada: 19 mEq/l. A ultrassonografia de abdome mostra dilatação pielocalicial à direita, sem outras alterações. O distúrbio acidobásico apresentado é:

A
acidose metabólica com acidose respiratória
B
acidose metabólica parcialmente compensada
C
acidose metabólica com alcalose respiratória
D
alcalose respiratória hipercompensada
E
alcalose respiratória parcialmente compensada
Um homem, 62 anos, sofre trauma abdominal contuso e tem laparotomia de urgência indicada. Nesta é realizada esplenectomia e nota-se contusão da cauda pancreática. O paciente é mantido com dreno abdominal pós-operatório, com drenagem diária de 300 ml/dia. A dosagem desta secreção mostra amilase de 20.000 U/ml. O melhor manejo clínico é:
Paciente com 9 meses de idade, sexo feminino, comparece para consulta de rotina no ambulatório de puericultura. A família nega queixas e relata que a criança é muito ativa e esperta, observando preferência para segurar brinquedos com a mão esquerda, por ser “canhota”. Ao exame físico a paciente firma a cabeça, rola, senta sem apoio, ainda não engatinha, fica em pé com apoio e troca passos com apoio. A resposta obtida ao se testar o reflexo cutâneo plantar é de extensão dos dedos bilateral. Baseado nesses dados você conclui que:
Uma mulher de 32 anos de idade, com SIDA e se apresenta com antecedente de três semanas de dispneia ao esforço progressiva. A paciente é indigente e não está tomando medicamentos. Observa-se taquipneia com frequência respiratória de 42/min e saturação inicial de oxigênio de 84% em ar ambiente. Radiografia de tórax mostra infiltrados reticulonodulares bilaterais. Há forte suspeita de infecção por Pneumocytis carinii (P. jiroveci). Inicia-se terapia com clindamicina e primaquina, já que a paciente apresentou previamente reação alérgica e sulfas. Vinte e quatro horas depois a paciente desenvolve insuficiência respiratória hipoxêmica, é intubada e colocada em ventilação mecânica. Qual das seguintes afirmações com respeito a sua atenção é verdadeira?
A colangite esclerosante primária é uma doença de causa desconhecida e pode estar associada a:
Compartilhar