Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Homem, 40 anos, portador de diabetes tipo 2 e dislipidemia mista, é encaminhado pelo endocrinologista para avaliação de risco cardiovascular. Ao exame físico, apresenta PA: 150x110 mmHg, FC: 58 bpm. Bulhas cardíacas regulares em 2 tempos sem sopros. Ausculta respiratória sem ruídos adventícios. Pulsos simétricos bilaterais. Qual o estágio da PA, segundo a V Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial? Qual seu risco cardiovascular? Quais drogas anti-hipertensivas estariam indicadas para o tratamento?

A
Estágio 1 da hipertensão arterial; risco cardiovascular baixo; bloqueador dos canais de cálcio.
B
Estágio 2 da hipertensão arterial; risco cardiovascular baixo; beta-bloqueador e diurético.
C
Estágio 3 da hipertensão arterial; risco cardiovascular muito alto; inibidor da ECA e bloqueador dos canais de cálcio.
D
Estágio 2 da hipertensão arterial; risco cardiovascular alto; beta-bloqueador e vasodilatador direto.
E
Estágio 3 da hipertensão arterial; risco cardiovascular alto; diurético
Qual das situações abaixo pode indicar mau prognóstico em uma criança com glomerulonefrite difusa aguda (GND) no 4° mês de evolução?
Primigesta de 38 anos, na décima sexta semana de gravidez, relatou perda sanguínea vaginal intermitente. A medida de altura do fundo uterino foi de 24 cm os batimentos cardíacos fetais estavam inaudíveis ao sonar e a dosagem betagonadotrofina coriônica foi de 300.000UI/ml. A causa provável do sangramento é:
Sobre as glomerulonefrites na infância, é CORRETO afirmar:
As seguintes situações podem mimetizar um Acidente Vascular Encefálico:
Compartilhar