Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Homem, 40 anos, portador de diabetes tipo 2 e dislipidemia mista, é encaminhado pelo endocrinologista para avaliação de risco cardiovascular. Ao exame físico, apresenta PA: 150x110 mmHg, FC: 58 bpm. Bulhas cardíacas regulares em 2 tempos sem sopros. Ausculta respiratória sem ruídos adventícios. Pulsos simétricos bilaterais. Qual o estágio da PA, segundo a V Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial? Qual seu risco cardiovascular? Quais drogas anti-hipertensivas estariam indicadas para o tratamento?

A
Estágio 1 da hipertensão arterial; risco cardiovascular baixo; bloqueador dos canais de cálcio.
B
Estágio 2 da hipertensão arterial; risco cardiovascular baixo; beta-bloqueador e diurético.
C
Estágio 3 da hipertensão arterial; risco cardiovascular muito alto; inibidor da ECA e bloqueador dos canais de cálcio.
D
Estágio 2 da hipertensão arterial; risco cardiovascular alto; beta-bloqueador e vasodilatador direto.
E
Estágio 3 da hipertensão arterial; risco cardiovascular alto; diurético
Pré-escolar de cinco anos é atendido com quadro agudo de febre, cefaleia e vômitos. Ao exame, apresenta-se sonolento e com rigidez de nuca. Exame ao liquor: 600 células, sendo 90% de neutrófilos; proteína 80 mg%, glicose 25 mg%. Látex negativo para meningococo, hemófilo e pneumococo. O diagnóstico provável é:
Um paciente com hipertensão arterial, diabetes e dislipidemia, qual a droga mais indicada para o tratamento da hipertensão?
Como você definiria uma isquemia cerebral transitória ou ataque isquêmico transitório?
Todas as alternativas abaixo estão relacionadas com risco de morte para os pacientes portadores de asma, exceto:
Compartilhar