Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Homem, 50 anos, branco, após reforma de aviário foi internado com febre, dispneia e tosse. Foi diagnosticado pneumonia, não apresentando melhora com antibióticos. Refere que um colega de trabalho que o auxiliou na limpeza do aviário também apresentou sintomas semelhantes logo após o serviço. Nega emagrecimento, etilismo, tabagismo ou uso de medicamentos. A gasometria revela hipoxemia e o Raio-X de tórax mostra opacidades alveolares bilaterais de predomínio cortical e com micronódulos difusos. Qual a hipótese diagnóstica mais provável?

A
Histoplasmose.
B
Coccidiodomicose.
C
Tuberculose.
D
Neoplasia.
E
Pneumonia atípica.
Paciente no curso da 33ª semana de gravidez, apresentando níveis tensionais elevados (150/105 mm Hg) acompanhado de sangramento transvaginal de coloração escura e de início abrupto, ausculta fetal duvidosa. O diagnóstico mais provável é:
Menino de 04 anos deu entrada na emergência com história de 05 dias de febre baixa, diarreia semipastosa poucas vezes ao dia, dor torácica, taquicardia e taquipneia. Eletrocardiograma com baixa voltagem. No exame físico foi observado turgência jugular, pulso paradoxal e ritmo de galope. O Raio X de tórax mostrava aumento da área cardíaca e da trama pulmonar com linhas de Kerley. Nega outros sintomas. O diagnóstico é:
Nasce um recém-nascido com aproximadamente 3kg, em apneia. Conduta 1: colocado no berço de reanimação e aplicado os passos iniciais, mas não apresentou movimentos respiratórios e a FC era de 50bpm; Conduta 2: iniciou a ventilação com balão e máscara e o sensor do oxímetro foi posicionado, mas não houve melhora após 30 segundos. A técnica de ventilação foi corrigida, mas a FC permaneceu em 50 bpm e a saturação em 40% ao associar-se oxigênio suplementar. O RN permaneceu em apneia. A conduta é:
Uma paciente feminina, 24 anos, apresenta constipação intestinal que se acentuou durante a gravidez. Procura atendimento devido à dor anal intensa durante a evacuação, que persiste por horas. Apresenta sangramento vivo sobre as fezes. Qual sua hipótese diagnóstica e sua conduta inicial?
Compartilhar