Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Uma mulher de 30 anos, com queixa de diplopia e fraqueza nos braços e pernas, apresenta paresia do VI par craniano, diminuição de força proximal de membros superiores e inferiores e anticorpo antirreceptor de acetilcolina positivo. O diagnóstico MAIS PROVÁVEL é de:

A
Myasthenia gravis.
B
Esclerose múltipla.
C
Mielite transversa.
D
Polirradiculoneurite.
E
Deficiência de cobalamina.
Assinale a alternativa INCORRETA.
Uma mulher de 30 anos, com diagnóstico de lúpus eritematoso sistêmico, interna-se com queixas de edema ascendente de membros inferiores e aumento de volume abdominal. A pressão arterial é normal. Testes de função renal são normais. A albumina sérica é de 2,5 g/dl e a excreção urinária de proteínas de 3,2 g/dia. Qual é o procedimento mais indicado para o diagnóstico?
Numere a coluna da direita de acordo com a coluna da esquerda, relacionando as síndromes clínicas com a anormalidade mais provável. 1. Colecistite aguda. ( ) Obstrução transitória do ducto cístico. 2. Icterícia obstrutiva. ( ) Obstrução do ducto cístico. 3. Colangite. ( ) Obstrução do colédoco. 4. Sem sinais nem sintomas. ( ) Obstrução do colédoco com infecção. 5. Dor ou cólica biliar. ( ) Colecistolitíase. Assinale a alternativa que apresenta a numeração correta da coluna da direita, de cima para baixo.
Um homem branco de 60 anos de idade relata dor na fossa ilíaca esquerda, fezes amolecidas e febre. Ele não tem história patológica pregressa significativa. O exame físico revela sinais vitais normais, exceto por temperatura de 38,7 ºC e dor à palpação na fossa ilíaca esquerda. Existe defesa na fossa ilíaca esquerda, mas não se pode palpar uma massa definida. A avaliação laboratorial é normal, exceto por uma contagem de leucócitos de 15.000. A rotina para abdome agudo é normal. São partes razoáveis de uma terapia inicial, EXCETO:
Compartilhar