Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Homem, 69 anos, submetido à hernioplastia inguinal de emergência com tela de Marlex, por hérnia inguinoescrotal volumosa encarcerada, com deslizamento de sigmoide, retornou ao ambulatório após uma semana com dor, edema e aumento de volume do testículo ipsilateral. Qual o provável diagnóstico?

A
Orquite isquêmica.
B
Rejeição à tela.
C
Hérnia recidivada.
D
Síndrome de Fournier.
E
Varicocele.
Vinte e quatro horas após ter recebido as vacinas preconizadas pelo atual calendário básico do Ministério da Saúde para os quatro meses de idade, Ana apresentou crise convulsiva tônico-clônicas generalizadas. Ela já controlava o tônus cervical e apresentava sorriso social, tendo perdido tais marcos de desenvolvimento. Sua gestação e parto não apresentaram intercorrências e ela foi considerada normal até a época dessa ocorrência. Não foi identificado nenhum vínculo epidemiológico com pessoas com doenças febris. A vacina provavelmente relacionada a este efeito adverso grave é a:
Recém-nascido a termo, sexo masculino, é encaminhado ao hospital para avaliação de hidronefrose unilateral diagnosticada por ultrassonografia realizada durante exame pré-natal. Novo estudo ultrassonográfico confirma a hidronefrose, sugerindo estenose da junção uretero-piélica. Foi solicitada cintilografia renal. A alternativa correta quanto à avaliação da hidronefrose neonatal:
Um adolescente de quatorze anos queixa-se de dor na região infrapatelar direita relacionada ao esforço físico, que cede com o repouso e que não compromete de forma importante suas atividades. Ao exame refere dor à palpação do tubérculo anterior da tíbia direita. O diagnóstico mais provável é:
Você recebe em seu consultório um lactente de 3 meses, nascido de termo, sem intercorrências na gestação e período neonatal. Ao exame físico apresenta as mãos sempre fechadas, não sorri e não sustenta a cabeça. Diante desse caso, qual é a conduta MAIS adequada?
Compartilhar