Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Homem 80 anos, ex-tabagista com DPOC, apresenta história de piora da dispneia há 2 dias, aumento da expectoração que se tornou amarelada e febril. Na ausculta, há um foco de pneumonia em base esquerda, além de PA de 100x60 mmHg, FR de 36 por minuto e pulso de 128 bpm. Com relação ao local de tratamento e escolha antibiótica, pode-se afirmar que a opção correta é:

A
enfermaria e ceftriaxone e macrolideo.
B
enfermaria e amoxacilina.
C
UTI e ceftriaxone e macrolídeo.
D
UTI e ampicilina.
E
semi-intensiva e quinolona, sem espectro antipneumocócica.
Mulher jovem com quadro de corrimento vaginal espesso e purulento, cuja análise microbiológica mostrou a presença de diplococos Gram-negativos agrupados aos pares no interior de leucócitos. Pensando no agente etiológico, qual deve ser o tratamento?
Mulher, com 77 anos de idade, com queixa de perda de urina aos grandes esforços há 10 anos. Há 6 meses começou a ter perda não relacionada ao esforço, durante o dia e a noite em quantidade variável. Ao exame, apresenta o ponto C em +3, ponto Aa em +5 e ponto Ap em -3. Após a realização de estudo urodinâmico, preconiza-se:
O(s) pico(s) da apoptose no tecido mamário ocorre(m):
Paciente, com 22 anos de idade, nuligesta, submeteu-se à videolaparoscopia e anexectomia unilateral por cisto ovariano. O resultado anatomopatológico da peça foi de cistoadenocarcinoma seroso. A melhor conduta oncológica é:
Compartilhar