Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Homem de 27 anos, vítima de queda de moto e resgatado por Unidade Avançada de Vida, do Corpo de Bombeiros, deu entrada na sala de emergência com via aérea definitiva estabelecida, e com diagnóstico de trauma de crânio grave. É correto afirmar que:

A
na ausência de trauma torácico grave e presença de instabilidade hemodinâmica o doente deve ser encaminhado rapidamente para realizar TC de crânio e posteriormente encaminhado ao centro cirúrgico para realizar laparotomia exploradora.
B
na presença de estabilidade hemodinâmica, o lavado peritoneal diagnóstico é contraindicado, sendo a tomografia computadorizada do abdome o método diagnóstico correto para determinar lesão intracavitária.
C
na presença de instabilidade hemodinâmica e suspeita de trauma abdominal contuso associado, o doente deve ser encaminhado ao centro cirúrgico para realizar laparotomia exploradora, devendo ainda ser acionada a equipe de neurocirurgia para avaliação e possível trepanação exploradora no ambiente cirúrgico.
D
na presença de normalidade hemodinâmica e após realizar diagnóstico de lesão hepática por tomografia computadorizada de abdome, a melhor conduta após avaliação e condução da equipe de neurocirurgia é o tratamento não operatório com internação do doente em UTI.
E
independente do quadro hemodinâmico o doente deve ser encaminhado para realizar tomografia computadorizada de abdome com triplo contraste a fim de determinar o diagnóstico e estabelecer melhor conduta posterior.
A investigação por imagem do trato urinário em uma menina de 10 meses que apresentou infecção urinária deve ser feita inicialmente, por meio de:
Assinale a alternativa que contribui com o diagnóstico de apendicite aguda em uma criança de 5 anos com dor na fossa ilíaca direita.
Uma paciente de 52 anos, portadora de esclerose sistêmica progressiva, vem se queixando do surgimento, há dois meses, de dor na hemiface direita, associada à ocasionais parestesias. A explicação mais provável para estes sintomas é o acometimento da seguinte estrutura:
Fumante de 60 anos dá entrada no pronto-socorro com quadro de febre, tosse produtiva e dispneia. O RX do tórax revela derrame pleural esquerdo, com infiltrado pneumônico subjacente. A análise do líquido pleural revela líquido turvo; proteína = 4,5 g/dl; LDH = 300 Ul/L; 3.000 leucócitos/mm³ sendo 90% PMN; glicose = 65 mg/dl; pH = 7,09. Das características do líquido pleural neste caso, a que indicaria necessidade de drenagem torácica fechada em selo d’água é o valor do (a):
Compartilhar