Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Homem de 27 anos, vítima de queda de moto e resgatado por Unidade Avançada de Vida, do Corpo de Bombeiros, deu entrada na sala de emergência com via aérea definitiva estabelecida, e com diagnóstico de trauma de crânio grave. É correto afirmar que:

A
na ausência de trauma torácico grave e presença de instabilidade hemodinâmica o doente deve ser encaminhado rapidamente para realizar TC de crânio e posteriormente encaminhado ao centro cirúrgico para realizar laparotomia exploradora.
B
na presença de estabilidade hemodinâmica, o lavado peritoneal diagnóstico é contraindicado, sendo a tomografia computadorizada do abdome o método diagnóstico correto para determinar lesão intracavitária.
C
na presença de instabilidade hemodinâmica e suspeita de trauma abdominal contuso associado, o doente deve ser encaminhado ao centro cirúrgico para realizar laparotomia exploradora, devendo ainda ser acionada a equipe de neurocirurgia para avaliação e possível trepanação exploradora no ambiente cirúrgico.
D
na presença de normalidade hemodinâmica e após realizar diagnóstico de lesão hepática por tomografia computadorizada de abdome, a melhor conduta após avaliação e condução da equipe de neurocirurgia é o tratamento não operatório com internação do doente em UTI.
E
independente do quadro hemodinâmico o doente deve ser encaminhado para realizar tomografia computadorizada de abdome com triplo contraste a fim de determinar o diagnóstico e estabelecer melhor conduta posterior.
Marque a alternativa incorreta:
Na prevenção da anemia ferropriva de um lactente a termo que recebe LM exclusivo, o ferro deverá ser introduzido aos:
Mulher de 30 anos, sem doenças prévias, procura Pronto-Socorro de um hospital escola com quadro de diarreia aguda. O médico preceptor pediu aos 4 alunos que o acompanhavam que correlacionassem os aspectos epidemiologicos, clínicos e laboratorias com a provável etologia do quadro. O único aluno que ERROU disse que:
Gestante, com laudo ultrassonográfico morfológico indicando cardiopatia congênita fetal, dá a luz, a RN do sexo masculino, com 35 semanas de idade gestacional, hipotônico e em apneia. A sala de partos dispõe de blender para os gases e oxímetro de pulso. RN recebeu todos os cuidados adequados e entre 120 a 180 minutos de vida encontrava-se entubado, ventilado por balão acoplado à cânula traqueal, com oxigênio a 90 %, mantendo saturação de 80 % na oximetria de pulso e frequência cardíaca de 55 bpm. Nesse momento, a conduta é
Compartilhar