Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Infectologia

Hepatologia

Homem de 32 anos vem ao posto de saúde preocupado porque, ao realizar doação de sangue, foi impedido de fazê-la, por apresentar exames alterados para hepatite B. Seus exames revelam:HBsAG:não reagente;Anti-HBs:reagente;Anti-HBc IgM:não reagente;Anti-HBc IgG:reagente. Qual a melhor interpretação para esses resultados?

A
Trata-se de hepatite B crônica ativa
B
O paciente foi vacinado para hepatite B
C
O paciente desenvolveu imunidade em infecção passada
D
É um caso de hepatite B aguda
E
O paciente pode estar no período de janela imunológica
Atualmente, o Vírus Sincicial Respiratório (VSR) é reconhecido como o principal agente causal da bronquiolite. Durante surtos epidêmicos de VSR, 80% das bronquiolites são causadas por esse vírus. Para orientação dos pais quanto à profilaxia dessa doença é importante saber a faixa etária mais suscetível ao VSR. A profilaxia pode ser feita pelo uso de anticorpo monoclonal humanizado e deve ser aplicado: I- RN prematuros com idade gestacional "menor ou igual a" 28 semanas, se < 12 meses no início da estação; II- Portador de Broncodisplasia pulmonar, se < 24 meses no início da estação; III- RN prematuros com idade gestacional 33 a 35 semanas, se < 24 meses no início da estação; IV- Portador de cardiopatia congênita com repercussão hemodinâmica se < 24 meses no início da estação.
Um neonato masculino de 1600g não apresentou nenhum problema na sala de parto, tem estatura de 48 cm, PC de 33 cm e nenhuma evidência de anormalidade física. A avaliação da idade gestacional pela data da ultima menstruação (DUM) e pelo exame neurológico indica que nasceu com 36 semanas. A mais provável complicação nas próximas 12 horas é de:
Paciente de 23 anos, do sexo feminino, com diagnóstico de lupus eritematoso sistêmico há dois anos, apresenta exame de urina com +++ proteína, 50.000 hemácias, 30.000 leucócitos, proteinúria nas 24 horas de 5,0g; albumina sérica de 2,6mg/dL; colesterol total de 270mg/dL; creatinina sérica de 0,8mg/dL (filtração glomerular de 95mL/min). O DIAGNÓSTICO HISTOLÓGICO MAIS PROVÁVEL é glomerulonefrite: Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição.
Em relação aos pólipos colônicos, assinale a alternativa incorreta.
Compartilhar