Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Homem de 40 anos encontra-se em unidade de terapia intensiva com diagnóstico de pneumonia, choque séptico e íleo metabólico. Está em uso de noradrenalina 0,4 ?g/kg/min e antibioticoterapia e sob suporte ventilatório mecânico com FiO2 de 60%. Nas últimas 24 horas, apresentou 1,5 litro de drenagem de líquido de estase pela sonda nasogástrica. Apresenta abdome distendido com RHA ausente. Gasometria arterial: pH 7,40, bicarbonato 24 mEq/L e pressão parcial de gás carbônico (pCO2) 36 mmHg. Exames laboratoriais: sódio 135 mEq/L e cloro 80 mEq/L. Em relação aos distúrbios metabólicos, podemos afirmar que:

A
A presença de pH, pCO2 e bicarbonato normais descarta alterações ácido-básicas.
B
Apresenta acidose metabólica com anion gap aumentado e alcalose metabólica.
C
Apresenta acidose metabólica hiperclorêmica compensada por alcalose respiratória.
D
Apresenta acidose metabólica com anion gap normal compensada por alcalose metabólica.
E
Apresenta acidose metabólica normoclorêmica compensada por alcalose respiratória.
No paciente com vertigem, perda auditiva, dor e pressão ou plenitude na orelha acometida terá como provável diagnóstico o (a)
Leia o caso clínico a seguir. Durante a primeira consulta de puericultura, a mãe de um lactente do sexo masculino, com seis meses de vida, nascido de parto cesariano por história materna de cesáreas prévias, relata ter observado que o bebê apresenta lacrimejamento contínuo no olho direito, acompanhado de conjuntiva avermelhada e "dilatação de pupila". A mãe refere ainda que o lactente apresenta-se irritado durante o dia, acalmando-se durante a noite e em ambientes escuros. À inspeção ocular, observa-se aumento do globo ocular e da trama vascular da conjuntiva, com diferença no tamanho das córneas. Entre as causas congênitas de alterações oculares, a principal hipótese diagnóstica para o caso é:
Sobre as “tonturas” e as “vertigens”, marque com “C” (correta) ou “I” (incorreta) as assertivas e escolha a alternativa correta: I. A doença de Ménière é constituída por crises vertiginosas acompanhada de zumbidos e diminuição da audição de duração variável II. A vertigem postural paroxística benigna é uma condição clínica na qual ocorre vertigem com ou sem nistagmo, estritamente dependente da postura do paciente. III. A tontura é em geral resultado da redução transitória do fluxo sanguíneo cerebral e é relatada como a sensação de vazio na cabeça ou desiquilíbrio ou ainda iminente desmaio. IV. A vertigem é sempre de natureza labiríntica e causada pelo deslocamento da endolinfa secundária aos menores deslocamentos da cabeça e é causa da perda de equilíbrio, às vezes com queda, sudorese, náuseas, vômitos ou zumbidos. (PORTO CC, PORTO AL. Sinais e Sintomas. Em: PORTO & PORTO. Exame clínico. ABDR. 2016.)
Homem, 29 anos de idade, motorista, com história de lombalgia há cinco anos, refere dificuldade para realização de suas atividades no período da manhã, mas com melhora após o almoço. Nota melhora da lombalgia com uso de naproxeno. Há 2 semanas vem observando olho vermelho, com dor e embaçamento visual à direita. Exame clínico apresenta hiperemia difusa de olho direito, ausência de dor ou edema em articulações periféricas. Discreta limitação para flexão de coluna lombar (Teste de Schober = 3,5 cm). O restante do exame clínico está normal. Considerando que o diagnóstico mais provável foi confirmado, qual alternativa abaixo traz as características clássicas de uveíte aguda associada a essa condição?
Compartilhar