Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Homem de 45 anos, com peso de 80 kg, sofreu acidente de trabalho, com água fervendo e deu entrada no pronto-socorro, com extensa queimadura comprometendo toda a face anterior do tórax, abdome, genitais e membros superiores. A reposição volêmica, nas primeiras 8 horas a partir do acidente, implica numa estimativa de volume de Ringer Lactato de:

A
3 200 mL.
B
3 960 mL.
C
4 480 mL.
D
5 280 mL.
E
5 960 mL.
No item subsequente, é apresentada uma situação hipotética acerca de pediatria neonatal, seguida de uma assertiva a ser julgada. Uma gestante apresentou, nos dois primeiros trimestres gestacionais, sorologias para toxoplasmose IgM positivo. A reação de polimerase de cadeia (PCR) para toxoplasmose do líquido amniótico foi negativa no segundo trimestre gestacional. A gestante foi tratada com espiramicina até o final da gestação. O recém-nascido era assintomático. Nessa situação, o pediatra neonatal deve dispensar investigação diagnóstica e considerar o neonato como livre da infecção.
Entre janeiro/1999 e junho/2008 foram notificados 1.215 casos autóctones de leishmaniose visceral no Estado de São Paulo, a maioria adquirida em área urbana. Nesse contexto, assinale a alternativa que ilustra corretamente reservatório e vetor.
Homem de 32 anos é atendido em pronto-socorro municipal apresentando queixas de cefaleia, náuseas, visão turva e diarreia controlados com hidratação e medicação sintomática. Cerca de 20 dias depois começa a apresentar dormências nas mãos e nos pés. Informa ainda que sente “o músculo tremer sozinho”, principalmente nas coxas. O diagnóstico mais provável é:
Lactente de 2 meses é trazido ao pronto-socorro com história repentina de choro e irritabilidade seguida de palidez cutânea e cianose generalizada. Na chegada, a criança apresenta-se hipoativa, taquipneica, cianótica, com pulsos periféricos finos, murmúrio vesicular presente bilateralmente, fígado a 4 cm de rebordo costal direito. Mãe refere que a criança apresenta sopro desde nascimento. Qual o diagnóstico mais provável?
Compartilhar