Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Homem de 48 anos foi atendido no pronto-socorro com hematêmese. A endoscopia demonstrou lesão deprimida, bem delimitada, de 1,5 cm no antro gástrico. O anatomopatológico da biópsia da mucosa adjacente revelou pequenas estruturas espiraladas junto à superfície epitelial. O diagnóstico mais provável é:

A
Doença do refluxo gastroesofágico.
B
Adenocarcinoma gástrico precoce.
C
Úlcera péptica.
D
Gastrite autoimune.
E
Tumor estromal gastrointestinal.
São características da síndrome nefrótica, EXCETO:
Uma paciente de 25 anos vem à consulta médica com queixa de nefrolitíase de repetição. O exame físico é normal. O peso corporal é de 60 kg. São requisitados os seguintes exames complementares: raios X de abdome – concreções radiopacas em topografia renal bilateralmente + áreas de nefrocalcinose; citrato urinário – 60 mg/dia (valor de referência: maior que 320 mg/dia); cálcio sérico – 10 mg/dl; cálcio urinário – 480 mg/dia; pH sangue – 7,28; pH urinário – 6,5; potássio sérico – 2,8 mEq/L; raios X mãos – sinais de osteomalácia. O diagnóstico clínico é de:
A icterícia que aparece em pacientes acima dos 60 anos se relaciona com as seguintes causas, em ordem de frequência:
Paciente diabética com gangrena de membro inferior, por insuficiência vascular periférica, apresenta dosagem, repetida e confirmada, de potássio sérico = 7,6 mEq/dl. O eletrocardiograma (ECG) da paciente mostra ausência de ondas P, o que difere totalmente dos exames prévios. O tratamento inicial de ação imediata, eficaz para reduzir o risco de morte é a aplicação de:
Compartilhar