Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Homem de 48 anos procura atendimento com relato de desconforto em hipocôndrio direito, escurecimento da urina e progressiva coloração da pele e dos olhos. Vem notando também insônia, sonolência diurna e tremores. Ao exame nota-se icterícia e fígado palpável a 4 cm do rebordo costal direito. Admite-se ser um bebedor crônico de alcoólicos e que na ultima semana vem fazendo uso de volumes muito superiores aos costumeiros. Refere diagnóstico anterior de colelitíase e uso atual de “remédio de ervas chinesas”. A avaliação laboratorial revelou bilirrubina total de 8,7mg% com bilirrubina direta de 6,8mg%, TGO de 320U/L e TGP de 140U/L, gama GT de 391U/L e RNI de 1,4. Com estes exames iniciais, que diagnóstico pode ser descartado com maior grau de certeza?

A
Hepatite viral aguda.
B
Coledocolitíase.
C
Hepatite viral crônica.
D
Hepatite alcoólica.
Paciente sexo feminino, 72a, hipertensa e diabética. Durante exame médico de rotina notado ausência de pulsos poplíteo e podais, bilateralmente. Paciente nega claudicação intermitente. Como melhor conduta incial temos:
Dr. Joselito recebe, na Clínica da Família Bárbara Starfield, um paciente de 12 anos acompanhado da mãe. Esta refere que o filho, na noite anterior, iniciou de forma súbita um quadro de febre, calafrios, dor de garganta intensa, cefaleia e dor abdominal. Ao exame físico, o Dr. Joselito encontrou orofaringe hiperemiada com exsudato, petéquias no palato mole e adenite cervical anterior dolorosa. Tendo em vista o quadro clínico apresentado, a principal hipótese diagnóstica é:
Os problemas proctológicos mais frequentemente encontrados no puerpério (até 2 meses após o parto) são:
A displasia do desenvolvimento do quadril pode levar a graves sequelas e distúrbios de marcha se não for diagnosticada precocemente. Nessa doença:
Compartilhar