Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Indicação absoluta de parto cesárea:

A
Gestação gemelar de 35 semanas em trabalho de parto espontâneo com ambos os fetos em apresentação cefálica.
B
Gestação atual de 39 semanas com antecedente de três partos cesarianos anteriores.
C
Paciente com uma cesárea anterior em trabalho de parto espontâneo.
D
Paciente com 1º filho nascido pela via vaginal com peso 4.100 g sem sequelas e gestação atual de 40 semanas com peso fetal estimado de 3.900 g.
E
Paciente primigesta com diagnóstico de pré-eclâmpsia grave, pressão arterial de 160 × 100 mmHg, em trabalho de parto espontâneo.
Paciente de 40 anos, submetida há 2 anos à cirurgia de obesidade, refere perda de 35 kg nesse período. Não informa o tipo de cirurgia e não realizou acompanhamento pós-cirúrgico com a equipe que a operou. Vem à consulta com queixas de fraqueza muscular e sensação de parestesia de extremidades. Qual o diagnóstico mais provável?
Escolar de 7 anos apresenta boa evolução clínica durante o tratamento hospitalar de pneumonia comunitária com uso de penicilina cristalina. No quinto dia de tratamento, o antibiograma mostra cepa resistente de pneumococo, pelo disco de oxacilina. Qual a conduta mais adequada nesse caso?
Tânia, 16 anos, dá a luz a uma criança a termo de 3.350g. Iniciou sua vida sexual há2 anos. Colhidos exames, VDRL materno 1/8 e FTA-abs reagente, VDRL da criança ¼ e FTA-abs reagente. Mãe negava qualquer tratamento. A conduta mais correta é?
Um neonato masculino de 4,350g não apresentou qualquer problema na sala de parto-apresentou Apgar de 7 no 1º minuto e de 9 no 5º minuto. Tem estatura de 48 cm, PC de 33 cm e nenhuma evidência de anormalidade física. A avaliação da idade gestacional pela data da última menstruação (DUM) e pelo exame neurológico indica que nasceu com 38 semanas. A mãe refere bolsa rota 24 horas antes do parto. Com 4 horas de nascido, apresentou cianose e tremores, generalizados. A causa mais provável é:
Compartilhar