Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Dermatologia

J.F.S., paciente do sexo masculino, com 40 anos de idade, casado, desempregado, residente no bairro de Nova Descoberta (Recife – PE), consome bebida alcoólica de forma abusiva. Foi diagnosticado como um caso novo de tuberculose pulmonar. Quando estava no final do 3º mês com o Esquema I (2RHZ/4RH), abandonou o tratamento e só retornou ao Serviço de Saúde após 6 meses. O médico que o atendeu deve indicar um novo esquema de tratamento para tuberculose, recomendado pelo Ministério da Saúde, que, além de rifampicina, isoniazida e pirazinamida, inclua:

A
estreptomicina.
B
etionamida.
C
etambutol.
D
clofazima.
Homem de 25 anos foi vítima de ferimento por arma de fogo em face lateral de coxa direita. Não tem orifício de saída. Tem um grande hematoma no terço distal da coxa e aumento significativo do volume da panturrilha direita. Reclama de muita dor na perna direita. Não tem pulso poplíteo, nem pedioso nem tibial posterior. O tempo de enchimento capilar do hálux direito é >10 s. Neste hospital, você não dispõe de arteriografia nem tem cirurgião vascular. A transferência para serviço que dispõe de cirurgia vascular demora, pelo menos, 6 horas. Dentre os procedimentos abaixo, qual é o mais apropriado para preservar o membro, nesta situação?
Homem de 23 anos procura o pronto socorro com queixa de dor e inchaço do pênis há 4 horas. Durante relação sexual com esposa ouviu um estalido e, a seguir, apresentou detumescência peniana com perda da ereção. Ao exame físico, o paciente apresenta grande equimose na haste peniana e uretrorragia. Assinale a alternativa que melhor descreve a conduta a ser tomada pelo médico assistente:
Um homem de 64 anos comparece a Unidade de Saúde da Família queixando-se de dificuldade para enxergar para longe. Ao exame, apresenta acuidade visual para longe de 0.2 em ambos os olhos, em uma tabela de escala decimal que vai de 0.1 a 1.0 (sendo 1.0 a melhor visão que pode ser medida na tabela). Ao repetir o exame com o uso de um orifício estenopeico, o paciente apresentou acuidade visual de 0.8 em ambos os olhos. Diante deste caso, a causa mais provável de deficiência visual é:
Mulher de 59 anos com história prévia de nefrectomia por nefrocalcinose refere quadro de dores ósseas, principalmente, em membros inferiores. Apresentou, no último ano, 2 cólicas nefréticas, com cálculos pequenos em rim remanescente. Cálcio e PTH séricos, ambos elevados. Ultrassonografia cervical demonstrou nódulo no lobo esquerdo da tireoide no pólo superior. O exame para confirmação diagnóstica e o tratamento são, respectivamente,
Compartilhar