Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Joana tem um ano e meio e há três meses começou a frequentar creche. Teve um episódio de otite aos dez meses de idade e está no quinto dia de uso de amoxicilina com clavulanato por via oral para tratamento do segundo episódio. É levada à emergência com crise convulsiva generalizada. Após controle da crise, apresenta irritabilidade alternada com sonolência e rigidez de nuca terminal, sem sinais neurológicos focais. A punção lombar realizada revela: 875 células/mm³ sendo 95% de polimorfonucleares, glicose 23 mg/dl, proteínas 158 mg/dl e presença de diplococos gram-positivos no exame de lâmina com coloração de Gram. Ao saber do fato, dona Vilma, a diretora da creche telefona para saber que conduta ela deve tomar e você a orienta para:

A
suspender as atividades na creche por 24 horas para desinfecção e b) recomendar que as crianças sejam levadas ao pediatra.
B
informar que as crianças e a professora devem receber profilaxia com rifampicina, de 12 em 12 horas, por 2 dias.
C
não tomar nenhuma medida específica e informar aos pais que o caso de Joana não oferece maior risco às outras crianças.
D
informar que as crianças devem receber profilaxia com rifampicina, em dose única diária, por 4 dias.
Paciente masculino, 52 anos, queixa-se de diarreia esbranquiçada que deixa o vaso sanitário engordurado, com pelo menos quatro episódios diários, que iniciou há aproximadamente 6 meses com piora progressiva. O quadro é acompanhado de distensão abdominal e dor leve em mesogástrio. Houve perda de peso de 12 Kg neste período. Nega uso de medicações de forma rotineira, exceto analgésicos simples para artrite migratória, diagnosticada há cinco anos. Ao exame físico observa-se hiperpigmentação cutânea em mãos e braços, temperatura axilar de 38,1ºC, pressão arterial de 95/ 60mmHg, frequência cardíaca de 98 bpm. Os exames laboratoriais solicitados revelaram presença de anemia hipocrômica, teste de tolerância à lactose normal, antigliadina IgA não reagente, EPF sem alterações, coprológico demonstrando gorduras fecais e coprocultura negativa. A endoscopia digestiva alta foi normal, e a biópsia duodenal demonstrou presença de mucosa com infiltrado de macrófagos cheios de lipídeos e positivos a coloração de ácido de Schiff. Qual o diagnóstico do paciente?
Qual a droga de escolha para o tratamento da coqueluche em pré-escolares, escolares e adolescentes, na ausência de intolerância medicamentosa?
O tumor de Klatskin é um:
A deformidade clássica em dorso de garfo corresponde à fratura:
Compartilhar