Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Joana tem um ano e meio e há três meses começou a frequentar creche. Teve um episódio de otite aos dez meses de idade e está no quinto dia de uso de amoxicilina com clavulanato por via oral para tratamento do segundo episódio. É levada à emergência com crise convulsiva generalizada. Após controle da crise, apresenta irritabilidade alternada com sonolência e rigidez de nuca terminal, sem sinais neurológicos focais. A punção lombar realizada revela: 875 células/mm³ sendo 95% de polimorfonucleares, glicose 23 mg/dl, proteínas 158 mg/dl e presença de diplococos gram-positivos no exame de lâmina com coloração de Gram. Ao saber do fato, dona Vilma, a diretora da creche telefona para saber que conduta ela deve tomar e você a orienta para:

A
suspender as atividades na creche por 24 horas para desinfecção e b) recomendar que as crianças sejam levadas ao pediatra.
B
informar que as crianças e a professora devem receber profilaxia com rifampicina, de 12 em 12 horas, por 2 dias.
C
não tomar nenhuma medida específica e informar aos pais que o caso de Joana não oferece maior risco às outras crianças.
D
informar que as crianças devem receber profilaxia com rifampicina, em dose única diária, por 4 dias.
Em relação a depressão, pode-se afirmar que:
Mulher de 42 anos que refere perder urina quando tosse ou espirra. Teve um parto normal sem intercorrências há 11 anos. Não há distopia ao exame ginecológico, porém viabiliza-se perda de urina ao esforço. Ao exame urodinâmico, observou-se perda com pressão abdominal de 100cm H2O. Assinale a melhor alternativa.
Lactente de 2 meses com história de ruído inspiratório de início aos 20 dias de idade após quadro de infecção viral. A mãe refere que o quadro piora com o choro e quando a criança se agita. Ao exame físico apresenta estridor inspiratório, bom estado geral, eutrófica. Qual o diagnóstico dessa criança?
Uma criança de 15 meses é levada à clínica por causa de falta de ar, intolerância aos exercícios, cianose e com choro. Além disso, a história revela que ela frequentemente se agacha durante estes episódios. No exame, um sopro sistólico áspero é verificado, mais audível ao longo da borda esternal esquerda. A radiografia de tórax revela um coração em bota, com um arco aórtico à direita. O problema cardíaco congênito mais provável é:
Compartilhar