Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

João, 58 anos, natural de Minas Gerais, hipertenso há 20 anos, chega à Emergência com dor abdominal aguda seguida por distensão e vômitos fecaloides, há 24 horas. História de cirurgia para apendicite aguda há 24 anos e doença diverticular. Exame físico: Tax 36.5°C, PA 90 X 60 mmHg, FC 108 bpm, FR 28 irpm. Exames laboratoriais iniciais hematócrito 45%, leucócitos 10.000/mm³, creatinina 1,6 mg/dl, ureia 78 mg/dl, K 4,9 mEq/I, Na 140 mEq/I. A causa mais provável do quadro abdominal agudo é:

A
tumor de colo ascendente
B
volvo de sigmoide
C
diverticulite
D
brida
Paciente de 74 anos possui cálculo radiopaco observado na radiografia de abdome, de 1,9 cm em cálice superior de rim esquerdo. Relata dor lombar esporádica do mesmo lado, sem hidronefrose, sem febre ou outros sintomas. Das alternativas possíveis qual o melhor tratamento para esse caso?
O meio mais eficaz para o diagnóstico da tuberculose peritonial é:
Mulher, 45a, obesa, refere dor no pé há 4 meses com piora progressiva. No momento apresenta dificuldade para caminhar, principalmente no período da manhã quando acorda. Parou de fazer caminhadas devido à dor. Exame físico: dor à palpação da face medial do calcanhar. O DIAGNÓSTICO E A CONDUTA SÃO:
Paciente, 65 anos, masculino, com quadro de lombalgia há 2 meses, com piora à movimentação. Refere que há 45 dias iniciou paraparesia e há 2 dias está com incapacidade de movimentação de membros inferiores. Você está de plantão no pronto-socorro e faz o primeiro atendimento do paciente. Escolha a conduta CORRETA:
Compartilhar