Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Jovem de 17 anos, com 38 semanas de gestação, foi internada no centro obstétrico por encontrar-se na fase ativa do trabalho de parto sem comorbidades ou intercorrências. Feito o bloqueio peridural para analgesia, a paciente sofreu parada cardiorrespiratória, que não reverteu após as manobras de ressuscitação realizadas durante 5 minutos. Qual a próxima conduta a ser adotada?

A
Manter os esforços de ressuscitação, utilizando os mesmos medicamentos e doses empregados fora da gestação; a sobrevivência do feto depende da ressuscitação materna.
B
Realizar cesariana de emergência com intenção de aumentar a chance de ressuscitação materna.
C
Realizar cesariana de emergência com intenção de salvar o feto.
D
Manter as manobras de ressuscitação por até 10 minutos e, na ausência de resposta, realizar cesariana de emergência.
E
Manter os esforços de ressuscitação e aumentar as doses dos vasopressores para compensar o aumento do volume circulatório decorrente da gestação.
Paciente internada no pré-parto com dilatação total, BCF 143 bpm, cardiotografia padrão reativo, metrossístoles 4/10, apresentação mentopúbica e situação longitudinal. Neste caso está indicado:
Paciente de 45 anos procura o atendimento de urgência se queixando de dor abdominal de forte intensidade, localizada em baixo ventre. Refere vida sexual ativa com fluxos menstruais irregulares. Não faz uso de métodos anticoncepcionais. GV PIV CI (para laqueadura tubária). Ao exame: corada, hidratada, acianótica, apirética. FC: 120 bpm, PA: 90x50mmHg. Abdome: plano, flácido, doloroso palpação profunda em hipogástrio, peristalse presente. Toque: presença de tumoração pediculada no canal vaginal, dolorosa à mobilização, presença de sangramento de grande quantidade, fundo de saco posterior e anterior indolores. Frente ao caso clínico podemos afirmar que:
Paciente masculino, 45 anos, procurou serviço de emergência com dor precordial opressiva de forte intensidade iniciada há cerca de 30 minutos. Realizou eletrocardiograma (ECG) que evidenciou supradesnivelamento do segmento ST DE 2 mm de V1 a V4, o que fez com o plantonista optasse pelo tratamento fibrinolítico. Em relação ao benefício deste tratamento é correto afirmar que:
Mulher de 30 anos de idade queixa-se de mal-estar, náuseas, febre, desconforto no hipocôndrio direito e icterícia. Realizou uma tatuagem no antebraço há 2 meses. Ao exame físico: icterícia de escleróticas, hepatomegalia dolorosa e espaço de Traube livre. Exames laboratoriais: bilirrubinas totais de 5,2 às custas de direta, ALT - 630 U/L, AST - 550 U/I e HBsAg positivo. Qual das afirmações é CORRETA em relação ao caso?
Compartilhar