Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Jovem de 17 anos, com 38 semanas de gestação, foi internada no centro obstétrico por encontrar-se na fase ativa do trabalho de parto sem comorbidades ou intercorrências. Feito o bloqueio peridural para analgesia, a paciente sofreu parada cardiorrespiratória, que não reverteu após as manobras de ressuscitação realizadas durante 5 minutos. Qual a próxima conduta a ser adotada?

A
Manter os esforços de ressuscitação, utilizando os mesmos medicamentos e doses empregados fora da gestação; a sobrevivência do feto depende da ressuscitação materna.
B
Realizar cesariana de emergência com intenção de aumentar a chance de ressuscitação materna.
C
Realizar cesariana de emergência com intenção de salvar o feto.
D
Manter as manobras de ressuscitação por até 10 minutos e, na ausência de resposta, realizar cesariana de emergência.
E
Manter os esforços de ressuscitação e aumentar as doses dos vasopressores para compensar o aumento do volume circulatório decorrente da gestação.
Na fratura supracondiliana do úmero da criança, qual a estrutura nervosa mais comumente lesada?
Menino, 8 anos, negro, há 5 dias com aumento do volume, calor, vermelhidão e dor intensa no joelho direito que dificultam a deambulação, acompanhados de febre há dois dias. Joga futebol diariamente, mas nega traumatismo. Antecedente de pneumonia aos sete anos de idade. Exame físico: estado geral satisfatório, toxemiado, T 38,7°C, tecido celular subcutâneo escasso, linfoadenomegalia inguinal bilateral, escoriações e hematomas em pernas e muita dor à movimentação. A hipótese diagnóstica e a conduta são:
Uma menina de 10 anos, com diagnóstico de obesidade moderada, sem outros fatores de risco para doença cardiovascular, apresentou glicemia = 90 mg/dl, colesterol total = 251 mg/dl, HDL - colesterol = 30 mg/dl, LDL - colesterol = 195 mg/dl, VLDL - colesterol = 26 mg/dl e triglicerídeos = 130 mg/dl. Os exames foram repetidos após duas semanas, com resultados semelhantes. A recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria para a abordagem terapêutica inicial para esta criança é, além de programa de atividade física, dieta com as seguintes características:
Larissa Aparecida, 18 anos, jogadora de basquete da seleção do colégio São João, refere fraqueza e fadiga com muita frequência. Preocupada com a possibilidade de estar doente, resolveu fazer uma consulta médica. Exame físico sem anormalidades. Exames laboratoriais: Os resultados dos exames de sangue e urina solicitados são relatados abaixo: Sangue: Hb 12.00 g/dL Ht 46% Suor: 25 mmol/L Na+ 141 mEq/L - Cl? 85 mEq/L - K+ 2.1 mEq/L - HCO3 ? 35 mEq/L Urina - Na+ 80 mEq/24 h - K+ 170 mEq/24 h Índice de massa corporal - ­20 kg/m2. Qual o diagnóstico mais provável fundamentado exclusivamente no exame físico e nos exames laboratoriais realizados?
Compartilhar