Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Juliana, 2 meses e 25 dias de vida, chega ao pronto atendimento com febre. A mãe relata que há 12 horas vem notando a criança muito “quentinha”. Ela sente-se insegura, Juliana é sua primeira filha e o pai está preso em Bangu I por tráfico e uso de drogas. Juliana nasceu de parto normal, realizado na emergência, pesando 3500 g. Não foi amamentada ao seio, usando exclusivamente fórmula láctea. A mãe não realizou pré-natal e perdeu a carteira de imunizações da filha. Exame físico: peso 5.100 g, T.ax 38,5°, FC 148 bpm, FR 40 irpm. Lactente ativa, sem sinais de irritação meníngea, eupneica, com pequena lesão cicatricial em região deltoide de braço direito. Demais aparelhos e sistemas sem alterações. As vacinas do Programa Nacional de Imunizações indicadas para a lactente são: (Hep B = hepatite B/ DPT = difteria, pertussis e tétano/VOP = poliomielite oral/RV = rotavírus/Hib = Haemophillus tipo B/TV = tríplice viral/FA = febre amarela.)

A
BCG, Hep B, DPT, Hib, VOP
B
Hep B, DPT, Hib, VOP, RV
C
DPT, Hib, VOP, RV, FA e TV
D
BCG, Hep B, DPT, VOP e TV
Qual ametropia faz com que o usuário de óculos aos 50 anos veja melhor para perto sem uso da correção óptica?
Os politraumatizados de acidente automobilístico com uso de cinto de segurança de 2 pontos têm mais risco de lesões de que órgãos?
Em relação à gestação molar, assinale a alternativa INCORRETA:
Lactente de 2 meses dá entrada na emergência pediátrica com parada cardiorrespiratória. Segundo a mãe, após amamentar ao seio materno, a criança adormeceu como de rotina, de bruços. Com relação à síndrome de morte súbita infantil, qual a provável causa de morte do lactente?
Compartilhar