Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Juliana, 2 meses e 25 dias de vida, chega ao pronto-atendimento com febre. A mãe relata que há 12 horas vem notando a criança muito “quentinha”. Ela sente-se insegura, Juliana é sua primeira filha e o pai está preso em Bangu I por tráfico e uso de drogas. Juliana nasceu de parto normal, realizado na emergência, pensando 3500g. Não foi amamentada ao seio, usando exclusivamente fórmula láctea. A mãe não realizou pré-natal e perdeu a carteira de imunizações da filha. Exame físico: peso 5.100g, T.ax 38,5°, FC 148bpm, FR 40 irpm. Lactente ativa, sem sinais de irritação meníngea, eupneica, com pequena lesão cicatricial em região deltoide de braço direito. Demais aparelhos e sistemas sem aterações. A causa mais comum de acidentes não fatais nessa faixa etária é:

A
asfixia.
B
queda.
C
queimadura.
D
intoxicação.
Com relação à Fibrilação Atrial, podemos afirmar, EXCETO:
Mulher de 68 anos, portadora de doença pulmonar obstrutiva crônica, hipertensão arterial e ex-tabagista tem achado incidental de aneurisma da aorta abaixo da emergência das artérias renais com diâmetro máximo de 5,5cm. É assintomática com relação ao aneurisma. Realiza atividades domésticas sem auxílio. Qual a conduta recomendada neste caso?
A identificação da posição anterior ou posterior dos cálices renais é informação importante para a realização do acesso renal para a cirurgia percutânea. Em relação à anatomia dos cálices renais, podemos observar que:
Pólipo colorretal não-familial em crianças:
Compartilhar