Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Juliana, 2 meses e 25 dias de vida, chega ao pronto-atendimento com febre. A mãe relata que há 12 horas vem notando a criança muito “quentinha”. Ela sente-se insegura, Juliana é sua primeira filha e o pai está preso em Bangu I por tráfico e uso de drogas. Juliana nasceu de parto normal, realizado na emergência, pensando 3500g. Não foi amamentada ao seio, usando exclusivamente fórmula láctea. A mãe não realizou pré-natal e perdeu a carteira de imunizações da filha. Exame físico: peso 5.100g, T.ax 38,5°, FC 148bpm, FR 40 irpm. Lactente ativa, sem sinais de irritação meníngea, eupneica, com pequena lesão cicatricial em região deltoide de braço direito. Demais aparelhos e sistemas sem aterações. A causa mais comum de acidentes não fatais nessa faixa etária é:

A
asfixia.
B
queda.
C
queimadura.
D
intoxicação.
Assinale a alternativa CORRETA:
Paciente de 5 meses é trazido ao pronto atendimento com coriza, tosse e chiado no peito. A mãe relata que o quadro iniciou-se há dois dias. Refere, ainda, febre de baixa intensidade (sic). A vacinação é regular, e mama seio materno exclusivo. Ao exame físico: FC: 145 bpm; FR: 68 ipm; SpO2 92%; Tax: 37,3ºC. Lactente irritado com obstrução nasal, coriza hialina, apresentando movimentação da cabeça durante os movimentos respiratórios. Otoscopia prejudicada pelo choro. Tórax com tiragem intercostal e subcostal. Sibilos difusos bilaterais. Quais os diagnósticos e o tratamento mais indicados para o caso?
Dentre as alternativas abaixo, assinale aquela que aponte o(s) maior(es) determinantes(s) de mortalidade precoce após uma lesão traumática do pâncreas:
As dores recorrentes nos membros são mais frequentes nos escolares entre 6 a 10 anos de idade, com discreto predomínio nas meninas. Essas dores acometem, principalmente, os membros inferiores e costumam ser não articulares. O diagnóstico mais comum dessas dores é chamado:
Compartilhar