Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Hematologia

Reumatologia

Ortopedia

Ortopedia

Kerlianne, 3 anos, afrodescendente, mora em uma favela. As condições sanitárias de sua residência são bastante precárias. Recentemente, apresentou quadro abrupto de diarreia líquida, seguida de febre elevada, cefaleia, acentuada palidez cutâneo-mucosa e sinais flogísticos em membro inferior direito, caracterizando uma osteomielite. Qual a provável etiologia do quadro diarreico? Que outra patologia de base poderia estar associada? Por favor, marque a opção que, provavelmente, envolve a etiologia da diarreia e a doença de base da garota?

A
Rotavírus e Artrite reumatoide.
B
Salmonella e Anemia falciforme
C
Giardíase e Fibrose cística.
D
Enterobiose e AIDS.
Um paciente de 55 anos de idade, tabagista, está no 1º dia de pós-operatório de uma nefrectomia eletiva realizada por via videolaparoscópica para tratamento de um tumor renal e apresenta febre de 38°C. A causa mais provável desta febre é:
É INCORRETO sobre a síndrome nefrótica:
Danilo, 3 anos, atendido há um mês com dor abdominal e vômitos, é liberado com medicação sintomática. Os sintomas se mantiveram de forma intermitente. Há 8 horas sofreu queda da própria altura na creche e, ao chegar em casa, queixa-se de dor abdominal e apresenta urina avermelhada, retornando ao médico com sua mãe, Gilda. Exame físico: atitude antálgica, com reflexão de tronco sobre abdome, FC 100 bpm, FR 30 irpm, T.ax 36,2°C, PA 100x60 mmHg, peso 14 kg; palidez cutaneoamucosa (==/4), hidratado, anictérico, acianótico; abdome globoso, doloroso à palpação superficial e profunda, massa palpável em flanco esquerdo, com aproximadamente 5x8 cm, lisa e firme; punho-percussão negativa, genitália normal, discretas equimoses em regiões pré-tibiais, ausência de edemas. Exames laboratoriais: Ht 25%, Hb 8,6 mg/dl, plaquetas 318.000/mm3, leucócitos totais 9.200/mm³, eosinófilos 5%, bastões 1%, neutrófilos 52%, linfócitos 39%, monócitos 3%. Urina: cor avermelhada, pH 7,0, proteína negativa, 20 a 30 hemácias por campo, 4 a 6 piócitos por campo, raros cilindros hemáticos, nitrito negativo. Ao receber o comunicado sobre a necessidade de internar Danilo, Gilda demonstra grande preocupação com sua filha de 11 anos, Evinha, que vai ficar sozinha com o irmão de 17 anos. A mãe diz que 'tem medo' porque suspeita de abuso sexual. A melhor conduta é:
Um  homem de  60 anos de idade com diagnóstico de colecistite crônica calculosa será submetido à colecistectomia videolaparoscópica. Ele também apresenta hipertensão arterial sistêmica, em uso de medicação,  com bom controle da pressão; não tem outras queixas ou doenças associadas além das citadas e não faz uso de outros medicamentos. Considerando o caso clínico apresentado, a avaliação pré-operatória desse paciente e o ato anestésico, julgue o item. De acordo com a ASA (American Society of Anesthesiologists), esse paciente é classificado, quanto ao estado físico, como ASA I, pois a doença sistêmica que apresenta é leve e está compensada.
Compartilhar