Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Doenças Respiratórias

Lactente, 8 meses de idade, iniciou com quadro de coriza, tosse seca e sibilância com piora progressiva. Havia dois irmãos com quadro de resfriado comum em casa. Foi internado em UTI pediátrica, ficando em ventilação assistida por 5 dias e teve alta em 20 dias, sem resolução completa do quadro. Persistiu com quadro de sibilância grave nos 2 meses subsequentes, com dificuldade de alimentação pelo desconforto respiratório e alguns vômitos pós-mamadas. Além de dificuldade para ganhar peso. Radiografia de tórax mostrava ausência de condensações, com algumas áreas de hiperinsuflação localizada. Antecedentes: dermatite atópica e história familiar de atopia. O diagnóstico é:

A
asma grave e/ou alergia à proteína do leite de vaca;
B
pneumonia aspirativa;
C
bronquiolite viral aguda;
D
bronquiolite obliterante.
A bronquiolite é uma doença respiratória predominantemente viral e pode causar surtos hospitalares. O agente responsável por mais de 50% dos casos é o vírus respiratório sincicial. A melhor medida de prevenção dos surtos hospitalares, nestes casos, consiste em:
Uma paciente vítima de politrauma secundário a um acidente automobilístico, foi atendida em um hospital terciário de trauma, estabilizada e tratada. No 4º dia pós-trauma, ela apresentou dispneia progressiva, queda de níveis de consciência e petéquias conjuntivais. Qual das seguintes lesões traumáticas mais provavelmente foi a causadora do quadro clínico apresentado?
O Lavado Peritonial Diagnóstico é uma ferramenta rápida na identificação de lesões intra-abdominais em casos de trauma contuso, em pacientes com hipotensão e sem indicação óbvia de exploração cirúrgica abdominal. É critério de positividade no Lavado Peritoneal Diagnóstico:
Qual das condições abaixo é contraindicação absoluta para realizar lavado peritoneal diagnóstico:
Compartilhar