Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Cardiologia

Cardiopediatria

Lactente, com seis meses de idade, levado ao pronto-socorro pela mãe, com história de choro, palidez e hipoatividade. Ao exame, apresentava frequência cardíaca 240 bpm, pulsos filiformes e enchimento capilar > 3 segundos. Solicitado ECG com ausência de onda P e complexo QRS < 0,08 SEG. Qual hipótese diagnóstica e tratamento?

A
Taquicardia ventricular e o procedimento indicado é a cardioversão sincronizada.
B
Taquicardia sinusal e a conduta imediata é a manobra vagal.
C
Taquicardia ventricular e o procedimento indicado é a administração de adenosina.
D
Taquicardia supraventricular e o procedimento indicado é a desfibrilação.
E
Taquicardia supraventricular e o procedimento indicado é a cardioversão sincronizada.
A síndrome de Down é a patologia genética mais comumente encontrada na prática pediátrica. Complicações clínicas são, com frequência, associadas a esta síndrome. A complicação mais frequentemente encontrada é:
Paciente feminina, 18 anos, é levada à consulta por apresentar, há mais ou menos seis semanas, dor nos joelhos e tornozelos, edema em ambas as mãos e febre intermitente com perda de peso. Exceto pelo edema nas mãos, o exame físico é normal. Três anos antes dessa consulta, apresentou trombocitopenia, tendo sido feito, à época, o diagnóstico de púrpura trombocitopênica idiopática. Depois de ter recebido esse diagnóstico, num verão, desenvolveu lesões na pele, após exposição solar e, em outra ocasião, apresentou feridas na boca. Atualmente, tem hematócrito de 25% com teste de Coombs positivo e exame de urina com múltiplas hemácias. De posse desses dados, conclui-se que o diagnóstico mais provável é:
Nos pacientes com câncer de tireoide tratados com tireoidectomia “quase total”, qual o principal indicador de recidiva do tumor?
Em paciente com estenose da arteria carótida ao nivel do bulbo carótideo, o melhor exame não invasivo para avaliar sua extensão e:
Compartilhar