Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Lactente de 5 meses de idade, com 6,6 Kg e 62 cm, afebril e em bom estado nutricional foi trazido à unidade de saúde, com história de diarreia aquosa, sem sangue ou muco nas fezes. Após o exame, foi diagnosticada desidratação de 1º grau. O peso ao nascimento foi de 3,4 Kg, e o comprimento, de 49 cm. Diante deste quadro, assinalar a medida INADEQUADA.

A
Usar solução de reidratação oral isosmolar (90 mEq/l de sódio e 111 mOsm/l de glicose) para corrigir a desidratação num período de 3 a 4 horas.
B
Instituir dieta normal para a idade após 4 horas de reidratação oral.
C
Suspender o aleitamento materno durante a fase de hidratação rápida.
D
Não administrar antibióticos.
E
Não usar fórmulas lácteas diluídas.
É exemplo de cardiopatia congênita acianótica:
Qualquer artéria pode sediar processos de oclusão arterial aguda (embolia ou trombose), mas há preferência por determinadas regiões. Mais frequentemente, ela ocorre:
Um recém-nascido de termo, do sexo feminino, apresenta uma manobra de Ortolani positiva no exame de alta do berçário. Com 15 dias de vida, a manobra é novamente positiva, na consulta de puericultura, na unidade básica de saúde. Nesse momento, o médico deve:
Paciente de 55 anos, sexo feminino, com quadro súbito de perda de consciência, que durou 15 minutos. Com recuperação da consciência, apresentava cefaleia intensa, pulsátil e vômitos. Após 3 dias procurou atendimento por permanência das queixas e apresentava o seguinte exame neurológico: Kernnig positivo bilateral, com rigidez de nuca com Brudizinski presente e Lasègue positivo. Estava febril (38º). Foi puncionada e LCR com: 7 leucócitos, predomínio de mononucleares, proteínas de 90mg%, glicose 60mg% (glicemia de 90mg%), hemácias de 5500. Provas dos três tubos mostrando xantocromia mantida (invariável). CT de crânio hiperdensidade de foice inter-hemisférica posterior. Qual é o diagnóstico e conduta, além da internação.
Compartilhar