Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Neuropediatria

Lactente de 7 meses apresentou quadro de febre alta que persistiu por 72 horas. No primeiro dia, apresentou crise convulsiva febril, sendo colhidos hemograma e liquor que vieram com resultados normais. No quarto dia, houve aparecimento de exantema maculopapular na face, cabeça e tronco, poupando os membros. O diagnóstico clínico e agente etiológico são, respectivamente:

A
Rubéola - togavírus
B
Exantema Súbito - herpes Vírus 6 ou 7
C
Eritema infeccioso - parvovírus B 19
D
Escarlatina - estreptococo beta hemolítico
E
Sd. Pé-mão-boca - Coxsackie A
No que diz respeito à sistematização da reanimação neonatal, julgue os seguintes itens de acordo com as normas do Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria. I- Toda criança que nascer sem respirar deve ser considerada em apneia primária e receber oxigênio inalatório como medida terapêutica. II- As medidas iniciais são: prover calor e posicionar o recém-nascido em decúbito dorsal sob leve declive e estender levemente o pescoço. Depois, aspirar vias aéreas, se necessário. III- Todo recém-nascido que nascer em apneia e envolto em líquido meconial deve ser imediatamente aspirado por meio de tubo orotraqueal. IV- Considerando que uma criança, ao nascer, respire regularmente, apresente frequência cardíaca de 140 bpm e tenha cianose de extremidades nos primeiros 20 segundos de vida, o médico deverá administrar oxigênio a 100% por via inalatória até desaparecer a cianose. V- A ventilação com balão autoinflável, máscara e oxigênio a 100%, se usada adequadamente, consegue resolver menos da metade dos casos em que é necessário reanimar um neonato na sala de parto. A quantidade de itens certos é igual a:
Um lactente com 6 meses de vida foi com a mãe ao ambulatório de crescimento e desenvolvimento. Revendo a história, o pediatra observou que o bebê nasceu de parto vaginal após uma gestação de baixo risco. Chorou forte ao nascer e permaneceu o tempo todo com a mãe no alojamento conjunto. Recebeu alta com 48 horas de vida, sendo amamentado exclusivamente ao seio materno e sem intercorrência clínica. O cartão de vacinação está atrasado e ele tomou apenas a primeira dose da vacina contra a hepatite B, ainda no hospital. A mãe referiu que a criança era amamentada exclusivamente ao seio até o momento da consulta. Com base nessa situação, julgue os seguintes itens. I- O fato de a criança ter permanecido em alojamento conjunto contínuo por 48 horas contribuiu para a manutenção do aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de vida. II- Considerando que a criança tenha pesado 3.000 g ao nascer, seria correto esperar que, no momento da consulta, ele pesasse aproximadamente 7.000 g. III- Segundo o Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde do Brasil, a criança em questão deveria ser imunizada com as seguintes vacinas: BCG intradérmico, segunda dose da vacina contra hepatite B, primeira dose da vacina tetra, antipoliomielite e contra rotavírus. IV- O pediatra deve recomendar a introdução de alimentos sólidos complementares, começando com uma fruta pela manhã ou tarde e papas de legumes no horário do futuro almoço. V- A próxima visita de controle deve ser feita aos 9 meses de vida da criança. A quantidade de itens certos é igual a:
Em primigesta, 19 anos, que apresenta quadro clínico compatível com pré-eclâmpsia na 31ª semana de gestação, qual o nível de pressão arterial diastólica a partir da qual deve-se proceder à terapêutica anti-hipertensiva com drogas hipotensoras de ação rápida?
Qual a enfermidade de natureza cardiovascular mais comumente associada à síndrome de Turner? (Monossomia X0).
Compartilhar