Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Lactente de 7 meses de idade, com bom estado nutricional e alimentado ao seio, subitamente apresentou crises de choro identificadas como cólicas abdominais. No intervalo das crises, passava bem, chegando a brincar e sorrir. Com o passar do tempo, as crises foram-se amiudando e observou-se a eliminação de fezes mucossanguinolentas. Ao exame: afebril, massa palpável ao nível hipocôndrio direito; o toque retal deu saída a fezes tipo “geleia de morango”. Qual o provável diagnóstico?

A
Estenose hipertrófica do piloro.
B
Amebíase intestinal.
C
Balantidíase.
D
Invaginação intestinal.
E
Colite ulcerativa.
Uma mulher de 40 anos de idade é avaliada por hipocalemia, expansão do volume do espaço extracelular, hipertensão arterial sistêmica e alcalose metabólica. O diagnóstico mais provável é:
Uma paciente de 25 anos vem à consulta médica com queixa de nefrolitíase de repetição. O exame físico é normal. O peso corporal é de 60 kg. São requisitados os seguintes exames complementares: raios X de abdome – concreções radiopacas em topografia renal bilateralmente + áreas de nefrocalcinose; citrato urinário – 60 mg/dia (valor de referência: maior que 320 mg/dia); cálcio sérico – 10 mg/dl; cálcio urinário – 480 mg/dia; pH sangue – 7,28; pH urinário – 6,5; potássio sérico – 2,8 mEq/L; raios X mãos – sinais de osteomalácia. O diagnóstico clínico é de:
Em um paciente com manifestações compatíveis com acidente vascular encefálico isquêmico (sinais focais), NÃO deve ser excluído o seguinte diagnóstico:
Qual o exame mais adequado na investigação diagnóstica de uma jovem usuária de anticoncepcional com critérios de Wells de baixa a moderada probabilidade clínica, D-dímero positivo e radiografia de tórax alterada?
Compartilhar