Questão de Residência Médica
Lactente de 9 meses apresenta febre, diarreia e vômitos há dois dias. Mora em área rural e só consegue transporte para serviço de saúde no terceiro dia de doença. Segundo a mãe, está sem urinar há mais de 12 horas. Quando a criança é examinada, percebe-se que está afebril, respiração gemente e curta, frequência respiratória de 72 irpm, palmas das mãos e plantas dos pés rosadas, pulso fino, perfusão periférica rápida e mucosas secas. A frequência cardíaca é de 168 bpm, e a PA é de 60 x 20 mmHg. Apresenta ainda edema em face interna das coxas e abdome distendido com discreto edema de parede. Ausculta cardíaca e respiratória são normais. A gasometria arterial em ar ambiente mostra pH: 7,16; PaCO2: 22; PaO2: 75; BE: -9; HCO3: 12. O sódio sérico é 138, e o potássio, 5,5. No caso acima, doze horas após a admissão, o paciente estava intubado, em ventilação mecânica, em uso de dopamina na dose de 5 mcg/kg/min, com diurese de 1,8 ml/kg/hora e com sangramento digestivo intenso, pulmonar e pelos locais de venopunção. A PA está acima do percentil 10 para idade. O coagulograma mostra plaquetas séricas de 72.000, TP e TTPA alargados, AE de 32%, INR de 1,8 e fibrinogênio baixo. O paciente está com saturação de 98% com FiO2 de 0,45, gasometria com pH de 7,35, PaO2 de 94, paCO2 de 30, HCO3 de 18 e BE de -2. O diagnóstico que se impõe é:
A

Síndrome hemolítico-urêmica.

B

Doença de Kawasaki.

C

Doença de von Willebrand.

D

Coagulação intravascular disseminada.

E

Choque refratário.

Compartilhar

Pratique com mais de 130 mil questões de residência

Apple Store Google Play
Outras questões