Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

Lactente, dois meses, chega ao Serviço de Emergência por apresentar tosse há duas semanas. A mãe nega febre. Pré-natal regular, sem intercorrências. Parto normal, alta em 48 horas, PN = 3.200 g. Aleitamento materno exclusivo. Ela relata que o RN aos 15 dias apresentou conjuntivite, com secreção purulenta. O exame físico revela criança em bom estado geral, afebril, taquipneico (FR = 60), acianótico. Estertores e sibilos à ausculta pulmonar. Radiografia de tórax evidencia hiperinsuflação e infiltrados intersticiais difusos. O agente etiológico mais provável é:

A
Pneumococos.
B
Pneumocystis carinii.
C
Chlamydia trachomatis.
D
Adenovírus.
E
Mycoplasma pneumoniae.
Em relação as Pneumonias Comunitárias na infância, esta correto afirmar:
Paciente, de 35 anos, sexo masculino, casado há cinco anos, há três anos tenta gestação. Traz o seguinte espermograma: Volume = 6,0 ml; pH = 8,5; viscosidade aumentada; 20 milhões de sptz/ml; motilidade A + B = 35%. A suspeita clínica é compatível com:
Na síndrome urêmica, por aumento da produção de citocinas (TFN-a, interleucina-6) e diminuição de interleucina-10, ocorre:
Dentre as síndromes falciformes, a hemoglobinopatia SC tem um comportamento clínico mais brando do que a hemoglobinopatia SS. Duas situações clínicas são mais frequentes na hemoglobinopatia SC:
Compartilhar