Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

Lactente, dois meses, chega ao Serviço de Emergência por apresentar tosse há duas semanas. A mãe nega febre. Pré-natal regular, sem intercorrências. Parto normal, alta em 48 horas, PN = 3.200 g. Aleitamento materno exclusivo. Ela relata que o RN aos 15 dias apresentou conjuntivite, com secreção purulenta. O exame físico revela criança em bom estado geral, afebril, taquipneico (FR = 60), acianótico. Estertores e sibilos à ausculta pulmonar. Radiografia de tórax evidencia hiperinsuflação e infiltrados intersticiais difusos. O agente etiológico mais provável é:

A
Pneumococos.
B
Pneumocystis carinii.
C
Chlamydia trachomatis.
D
Adenovírus.
E
Mycoplasma pneumoniae.
Uma mulher de 55 anos queixa-se de fogacho, secura vaginal e insônia. Nega co-morbidades prévias. G3 P2 A1, sendo que o aborto ocorreu na 3ª gestação e complicou com hemorragia maciça necessitando de histerectomia. Caso a pacientes já esteja em menopausa hormonal, o perfil laboratorial esperado é:
Paciente do sexo masculino, com 58 anos de idade, iniciou há quatro dias com dispneia e palpitação durante atividades físicas habituais. É diabético em uso de metformina após o jantar. Realizou RX de tórax, cujo resultado mostrou aumento da área cardíaca. Foi aventada hipótese diagnóstica de insuficiência cardíaca. Qual a classe funcional desse paciente pela classificação da New York Heart Association (NYHA)?
Doença de Chagas: diagnóstico e uso de Rochagan. Paciente masculino, 23 anos, há cinco dias com edema localizado, indolor, nas pálpebras e região periorbitária direita, seguido de adinamia e febre baixa. Residente em Palhano ­CE.Traz imunofluorescência indireta (IgG) reagente para Trypanosoma cruzi. Qual conduta mais adequada?
Mulher de 65 anos, portadora de insuficiência cardíaca, procura hospital por piora da dispneia há uma semana. Nega palpitação, dor torácica ou hemoptise. Exame físico: PA: 90x60 mmHg, pulso: 110 bpm (arrítmico) e frequência respiratória: 24 ipm; pulmonar: estertores em ambas as bases; abdome: fígado palpável a 3 cm do rebordo costal direito, doloroso; extremidades: edema de membros inferiores 2+/4+, com diminuição da perfusão periférica. ECG: fibrilação atrial. Ela faz uso de captopril e betabloqueador. Nesse momento recomenda-se:
Compartilhar