Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Neurologia

Dermatologia

LHSV, 31 anos, masculino, pardo. Queixava-se a um mês de edema progressivo nos membros inferiores, associado à dor e limitação funcional. Vem fazendo uso de anti-inflamatório e diurético, porém evoluindo com intensificação do quadro álgico e comprometimento também de membros superiores, chegando a ter que retirar a aliança. Procurou Serviço de Urgência, sendo examinado: paciente lúcido, orientado no tempo e no espaço, normocorado e hidratado Tax: 37ºC; PA: 135x85 mmHg, Pulso radial: 92 bpm; Ausculta cardíaca e pulmonar sem alterações; exame do Abdome sem alterações. Infiltração cutânea na face e pavilhões auriculares (E>D); madarose. Edema (2+/4) com discreto eritema nos antebraços; edema/eritema nos dedos das mãos, com dor à palpação e mobilização ativa e passiva, nervos cubitais espessados (D>E), dolorosos à palpação. Edema depressível nas pernas e pés; nódulos e pápulas (de 3 a 1 cm), recobertos por pele normal, nas pernas. Hipoestesia nos antebraços e mãos e anestesia nas pernas. A etiologia do quadro neurológico deve ser:

A
Polineuropatia diabética
B
Neuropatia alcoólica
C
Neurite da Hanseníase
D
Neuropatia amiloide familial
O tumor cervical que apresenta a característica sintomatológica de doer quando o paciente coloca substâncias ácidas na boca, sugere estarem associados dois elementos de um dos itens abaixo, assinale-o:
A hérnia de Littré é a presença do:
Sobre os divertículos faringoesofágicos, assinale verdadeiro (V) ou falso (F): [ ] Divertículo fariongoesofágico é também conhecido como divertículo de Meckel; [ ] Setenta a 80% dos divertículos faringoesofágicos ocorrem em pacientes com mais de 60 anos de idade e, a sua ocorrência em crianças é extremamente rara; [ ] A intensidade das manifestações clínicas no divertículo faringoesofágico independe do tamanho do divertículo e do grau de disfunção do músculo cricofaríngeo e geralmente piora com o tempo; [ ] A esofagoscopia pode ser realizada e não há risco por se tratar de um procedimento rápido e seguro; [ ] Halitose é uma das manifestação do quadro clínico de divertículo faringoesofágico.
Nas novas diretrizes da reanimação cardiorrespiratória da criança (2015) podemos afirmar que:
Compartilhar