Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Lucas, 7 meses, não está mais sendo amamentado, pois sua mãe Nicole mudou-se para São Paulo, deixando o bebê sob os cuidados da avó. Lucas nasceu de parto normal, com 35 semanas de gestação, pesando 2.300 gramas. Vivem em casa própria (de material aproveitado) no Pirambu (bairro da periferia de Fortaleza), a avó, 2 filhas solteiras, Lucas e mais 3 crianças de 2, 3 e 5 anos. A renda mensal da família são R$ 150,00 reais que uma das filhas recebe como “flanelinha”. O médico de família solicitou o Cartão de Vacinas de Lucas. Quais as vacinas que Lucas já deveria ter recebido, segundo orientações do Ministério da Saúde?

A
BCG; Hepatite B (1° dose), Pólio (2 doses), Tetravalente (2 doses).
B
BCG; Hepatite B (2 doses), Pólio (2 doses) Tríplice viral, Tetravalente (2 doses).
C
BCG; Hepatite B (3 doses), Pólio (3 doses), Tetravalente (3 doses).
D
BCG; Hepatite B (3 doses), Pólio (3 doses), Tríplice viral (3 doses).
Paciente do sexo feminino, 32 anos de idade, previamente hígida, não tabagista, queixa-se de tosse seca irritativa há oito semanas e dispneia a grandes esforços. Internada por ter apresentado um episódio leve e único de hemoptise. A radiografia de tórax mostrou pulmão branco unilateral com a traqueia desviada para o mesmo lado. Qual a hipótese diagnostica inicial mais provável?
A clássica tríade composta por baixo débito cerebral, angina e insuficiência ventricular esquerda progressiva é encontrada na: Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição.
Um paciente de 55 anos, no 8º dia de internamento, em uso de heparina não fracionada, apresenta contagem de plaquetas de 55.000/mm³. Apresenta exame físico sem anormalidades, e laboratorialmente as funções hepática e renal eram normais. Qual é o DIAGNÓSTICO MAIS PROVÁVEL e a COMPLICAÇÃO MAIS FREQUENTE para este caso?
Sobre as distrofinopatias, assinale a alternativa INCORRETA.
Compartilhar