Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Lúcia (37 anos, G0P0A0) e Renato (36 anos) são casados há 10 anos e desde então vêm tentando ter um filho. O casal revela ter um desejo enorme em ter uma criança e grande frustração pelas várias tentativas sem sucesso. Lúcia nega outras patologias e cirurgias prévias. Com relação à abordagem do casal infértil pelo médico de família, é INCORRETO afirmar que:

A
Todos os casais inférteis devem se submeter a uma triagem inicial para doenças infecciosas, que inclui os seguintes exames: VDRL, anti-HCV, clamídia no soro e anti-HIV.
B
A avaliação específica para infertilidade deve englobar causas femininas e/ou masculinas, sendo que a avaliação feminina engloba causas anatômicas e hormonais.
C
A laparoscopia é considerada padrão ouro na avaliação do fator tubo-peritoneal.
D
A investigação do fator hormonal inicia-se com a solicitação do TSH.
Nasce um recém-nascido com aproximadamente 3kg, em apneia. Conduta 1: colocado no berço de reanimação e aplicado os passos iniciais, mas não apresentou movimentos respiratórios e a FC era de 50bpm; Conduta 2: iniciou a ventilação com balão e máscara e o sensor do oxímetro foi posicionado, mas não houve melhora após 30 segundos. A técnica de ventilação foi corrigida, mas a FC permaneceu em 50 bpm e a saturação em 40% ao associar-se oxigênio suplementar. O RN permaneceu em apneia. A conduta é:
Qual é a cirurgia indicada no tratamento cirúrgico do pâncreas anular?
Qual das cardiopatias congênitas NÃO produz sobrecarga de volume?
A Tetralogia de Fallot é uma cardiopatia congênita, cujo principal defeito é um desvio anterior do septo que separa as vias de saída aórtica e pulmonar. Qual alternativa está correta em relação às consequências deste defeito?
Compartilhar