Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Lucia tem 27 anos e sua mãe Vera, 55 anos. Há dois meses Vera notou durante autoexame um nódulo em mama esquerda que após investigação teve como diagnóstico carcinoma ductal infiltrante de mama. Lucia lembra que sua avó materna, Isadora também foi portadora de câncer de mama e morreu após três anos do tratamento cirúrgico. Com estas informações o Dr. Julio, mastologista responsável pelo caso, resolve investigar a possibilidade de Lúcia também desenvolver a mesma patologia fazendo pesquisa genética para identificação de mutações que possam indicar tal risco. Este estudo é realizado inicialmente em Vera e posteriormente em Lucia e em ambas o resultado foi semelhante, com a presença de mutação tipo BRCA-1. Você, ao analisar este relato, identifica que a conduta do Dr. Julio e sua respectiva justificativa foram:

A
pertinente - família com sugestiva hereditariedade para câncer de mama, sem análise genética anterior, tem indicação de análise inicial de um membro já afetado pela doença.
B
precipitada - antes da análise genética são indicados métodos convencionais de diagnóstico como ultrassonografia e mamografia de alta resolução.
C
exagerada - era necessário apenas o estudo genético de Lucia para análise de risco pois Vera já tem diagnóstico de câncer de mama.
D
precoce - Lúcia tem somente 27 anos e tal estudo é infrutífero só devendo ser realizado em pacientes acima de 40 anos de idade.
Paciente de 55 anos, sexo feminino, com quadro súbito de perda de consciência, que durou 15 minutos. Com recuperação da consciência, apresentava cefaleia intensa, pulsátil e vômitos. Após 3 dias procurou atendimento por permanência das queixas e apresentava o seguinte exame neurológico: Kernnig positivo bilateral, com rigidez de nuca com Brudizinski presente e Lasègue positivo. Estava febril (38º). Foi puncionada e LCR com: 7 leucócitos, predomínio de mononucleares, proteínas de 90mg%, glicose 60mg% (glicemia de 90mg%), hemácias de 5500. Provas dos três tubos mostrando xantocromia mantida (invariável). CT de crânio hiperdensidade de foice inter-hemisférica posterior. Qual é o diagnóstico e conduta, além da internação.
Marque a alternativa que NÃO contém um diagnóstico de complicação da traqueostomia:
Em relação às distopias testiculares, assinale a alternativa incorreta.
A Lei nº 10.216, de 6 de abril de 2001, dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental no Brasil. Sobre as características recentes desse modelo, é incorreto afirmar que:
Compartilhar