Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Lucia tem 27 anos e sua mãe Vera, 55 anos. Há dois meses Vera notou durante autoexame um nódulo em mama esquerda que após investigação teve como diagnóstico carcinoma ductal infiltrante de mama. Lucia lembra que sua avó materna, Isadora também foi portadora de câncer de mama e morreu após três anos do tratamento cirúrgico. Com estas informações o Dr. Julio, mastologista responsável pelo caso, resolve investigar a possibilidade de Lúcia também desenvolver a mesma patologia fazendo pesquisa genética para identificação de mutações que possam indicar tal risco. Este estudo é realizado inicialmente em Vera e posteriormente em Lucia e em ambas o resultado foi semelhante, com a presença de mutação tipo BRCA-1. Você, ao analisar este relato, identifica que a conduta do Dr. Julio e sua respectiva justificativa foram:

A
pertinente - família com sugestiva hereditariedade para câncer de mama, sem análise genética anterior, tem indicação de análise inicial de um membro já afetado pela doença.
B
precipitada - antes da análise genética são indicados métodos convencionais de diagnóstico como ultrassonografia e mamografia de alta resolução.
C
exagerada - era necessário apenas o estudo genético de Lucia para análise de risco pois Vera já tem diagnóstico de câncer de mama.
D
precoce - Lúcia tem somente 27 anos e tal estudo é infrutífero só devendo ser realizado em pacientes acima de 40 anos de idade.
Ao atender um neonato na sala de parto você passa uma sonda nasogástrica nº8, e aspira 45 ml. de conteúdo bilioso. Nas primeiras horas de vida observa progressiva distensão abdominal. O RX de abdome mostra uma imagem de “dupla bolha”. A hipótese diagnóstica mais provável é de:
Homem, 70 anos, com plenitude pós-prandial há três meses, seguida de vômitos pós-alimentares. Relata emagrecimento de 10 kg neste período (peso habitual 75 kg). Realizou endoscopia digestiva alta que evidenciou lesão ulcerada localizada no terço distal do estômago, impedindo a passagem do endoscópio. O exame anatomopatológico de biópsia realizada durante a endoscopia mostrou se tratar de carcinoma do tipo intestinal de Laurén. Radiografia de tórax e tomografia computadorizada abdominal sem alterações significativas. Foi indicada terapia nutricional pré-operatória. Dentre as opções terapêuticas abaixo, assinale a mais adequada.
Constitui contraindicação absoluta de DIU (Dispositivo Intrauterino):
Criança de dois anos apresenta manchas hipocrômicas em tronco e face, placas queratóticas foliculares em joelhos e cotovelos e prurido. O diagnóstico MAIS PROVÁVEL é:
Compartilhar