Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

MCR, freira de 72 anos, branca, asmática com história de uso crônico e intermitente de corticoides, hipertensa em uso de enalapril e hidroclortiazida, com Índice de Massa Corporal (IMC) de 19 Kg/m², sedentária, nuligesta, menopausa aos 46 anos e que nunca fez terapia de Reposição Hormonal. Além de um programa de exercícios físicos, suporte nutricional e suplementação de cálcio e vitamina D e levando-se em conta a melhor relação custo-benefício, o que mais poderia ser prescrito para a freira MCR?

A
Um modulador seletivo de receptor estrogênico (SERM) como o raloxifeno
B
Um bifosfonato como o aleandronato ou o risedronato
C
Não há necessidade de outras medidas além das descritas
D
Terapia hormonal estrogênica por via transdérmica
Em relação ao trauma vascular podemos afirmar como correto:
Em relação à colecistite aguda, pode-se afirmar que:
Paciente, 18 anos de idade, nuligesta, submetida à laparotomia para a retirada de tumor anexial com cápsula íntegra. O exame histopatológico de congelação revelou teratoma imaturo. A conduta, para esse caso, é realizar:
Criança, nascida de parto normal a termo, apgar de 9 no primeiro minuto e de 10 no quinto minuto, pesando 3.280 g, é encaminhado para o alojamento conjunto, usando LM exclusivo. Na alta, após o segundo dia de vida, o pediatra nota icterícia de esclerótica e face. No prontuário, verifica que a mãe é Rh+, grupo A e o RN é Rh negativo, grupo O. A dosagem de bilirrubinas revelou BI igual a 10% do total. A conduta adequada que o caso requer é:
Compartilhar