Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hematologia

Menino, 10 anos, apresenta astenia, mau desempenho escolar, insônia há 03 meses. Exame físico: mucosas hipocoradas RCR 2T, BNF, FC 106 bpm. Considerando a hipótese diagnóstica, a alteração mais provável no hemograma é:

A
microcitose com anisocitose.
B
micrositose sem anisocitose.
C
macrositose com anisocitose.
D
normocitose com anisocitose.
E
macrositose sem anisocitose.
Observe as afirmativas abaixo sobre sinovite transitória do quadril: I) A maioria dos casos ocorre na faixa etária entre 3 a 8 anos de idade. II) Ocorre duas vezes mais em homens que em mulheres. III) Tem sua etiologia desconhecida. IV) Seu tratamento é estritamente sintomático. V) Sua evolução é benigna, não deixando sequelas anatômicas e funcionais. Quais são corretas?
Considere os pacientes abaixo portadores de bacteriúria assintomática: I. Mulher de 50 anos em uso de metformina e glibenclamida. II. Homem de 65 anos com hiperplasia prostática benigna. III. Mulher de 20 anos no segundo trimestre de gravidez. IV. Homem de 45 anos no pré-operatório de troca de válvula aórtica. Deverão receber antibioticoterapia os pacientes:
Uma senhora de 60 anos está em pré-operatório para colecistectomia videolaparoscópica. Nega tomar medicamentos, exceto produtos fitoterápicos, cujo nome não lembra. Produtos naturais que deverão ser suspensos antes da cirurgia, devido ao potencial de aumentarem o risco de sangramento:
Uma senhora de 65 anos foi submetida, há 20 anos, à correção de hérnia incisional pós-cesárea. Evoluiu com recidiva da hérnia quatro meses após a cirurgia. Refere que o abaulamento da região vem aumentando progressivamente, levando a dificuldade para deambular e evacuar. Tem diabetes controlado com hipoglicemiante oral e lúpus controlado com corticoide. Índice de massa corpórea: 43,5 kg/m². Tem abdome em avental, com abaulamento da região infraumbilical e de flanco esquerdo, medindo 55 cm no sentido transversal, 30 cm no sentido longitudinal e 28 cm de altura. A pele tem hiperemia e lesão ulcerada. Foi submetida à hernioplastia com redução do conteúdo do saco herniário (grande omento, cólon transverso e estômago), sutura borda a borda do anel herniário e dermolipectomia. Foi extubada no primeiro pós-operatório, após gasometria normal, colhida com a doente em ventilação mecânica, com fração inspirada de oxigênio de 30%. No segundo pós-operatório, apresenta frequência cardíaca de 140 bpm e respiratória de 42 ipm. PA = 70 × 40 mmHg. Pressão venosa central: +10 cm de água. Oligúria. Causa mais provável da instabilidade:
Compartilhar