Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Menino, 13 anos de idade, vem à consulta porque se acha baixo e pouco desenvolvido para sua idade. A história alimentar é satisfatória. Mãe mede 160 cm, pai é falecido com altura desconhecida. Ao exame: bom estado geral, hidratado, tireoide palpável, de tamanho e consistência normais, ausculta cardíaca e pulmonar normais, assim como o exame do abdome. Temperatura axilar = 36,8°C; PA = 110 X 70 mmHg; estadiamento puberal de Tanner: P1G2. Encontra-se no percentil 10 da curva de altura para idade e entre os percentis 5 e 10 da curva de peso para idade. A conduta mais adequada nesse caso é:

A
solicitar radiografia de mão, punho e crânio e marcar retorno para três meses para avaliar velocidade de crescimento.
B
solicitar radiografia de mão, punho e crânio, testes para avaliação da função tireoidiana e de hormônio do crescimento e avaliar intervalo do retorno para verificar os resultados dos exames.
C
não solicitar exames nesta consulta e marcar retorno em 2 meses para avaliação da velocidade de crescimento.
D
não solicitar exames nesta consulta e marcar retorno em 6 meses para acompanhar crescimento e desenvolvimento.
Com relação ao reparo esfincteriano na doença de Crohn perianal, assinale a alternativa correta.
Paciente de 25 anos, masculino, deu entrada no pronto-socorro trazido por familiares, vítima de ferimento por arma branca em hemitórax esquerdo, local de entrada com ferimento inciso, linear de 2 cm de extensão, localizado em 5º. espaço intercostal na linha axilar anterior. Na avaliação inicial, apresenta: vias áreas pérvias, taquipneia, diminuição do MV e timpanismo à percussão em hemitórax esquerdo, jugulares distendidas, saturação de 80%, com O2 10 litros/min, taquicardia, bulhas cardíacas normofonéticas, PA de 90 X 60 mmHg, extremidades com perfusão lentificada. Nesse caso, as condutas preconizadas seriam: I. Drenagem torácica imediata com dreno em selo d’água para tratamento do pneumotórax. II. Punção no 2º. espaço intercostal, na linha hemiclavicular esquerda para descompressão de pneumotórax hipertensivo. III. Radiografia de tórax e confirmação do pneumotórax. Somente após a confirmação, deve-se realizar procedimento cirúrgico. IV. Administração de cristaloides através de dois acessos venosos de grosso calibre em membros superiores. V. Administração imediata de sangue O negativo para reposição volêmica. São consideradas VERDADEIRAS as afirmações:
A infecção causada pelo vírus Herpes Simplex Tipo II (HSV II) ocorre por um derrame viral na pele ou em membrana das mucosas acometidas. A seguir, os anticorpos neutralizantes são produzidos no início da infecção e persistem, mas não previnem recidivas da fase ativa da doença. Baseados nesse contexto, podemos afirmar que em relação à patogenicidade e à transmissibilidade do HSV II:
Um médico plantonista atende uma jovem vítima de estupro. Em seguida ele recomenda um esquema profilático de antibiótico terapia, todos em dose única, em associação visando a uma proteção contra a sífilis, clamídia, trichomonas e gonorreia, respectivamente. Assinale, desse modo, a sequência e dose CORRETAMENTE recomendada:
Compartilhar