Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Menino, 13 anos de idade, refere ganho de peso excessivo nos últimos 6 meses. Nega queixas respiratórias e urinárias. Dorme cedo e é “preguiçoso” para levantar de manhã. Evacua a cada dois dias, fezes marrons, endurecidas, ocasionalmente faz esforço para evacuar. Não toma café da manhã, não consome verduras e frutas, somente arroz e feijão em grande quantidade, carne (2 a 3 bifes médios) e dois copos de refrigerante no almoço e jantar; salgadinhos fritos no recreio da escola. Frequenta escola pela manhã, tendo rendimento escolar regular. Joga futebol por 40 minutos, duas vezes por semana, na aula de educação física. Mãe e pai têm peso proporcionado para altura. É filho único. Ao exame: bom estado geral, hidratado, tireoide palpável, de tamanho e consistência normais; exame do tórax sem alterações; panículo adiposo bem desenvolvido na região abdominal, sem outras alterações. Apresenta estrias esbranquiçadas no tórax, abdome e dorso. T. Axilar = 36,8°C; PA = 110 x 70 mmHg; estadiamento puberal de Tanner: P2 e G3. Encontra-se no percentil 97 para altura, pouco acima do limite superior do canal familiar (que se encontra entre os percentis 5 e 95) e acima do percentil 97 para peso; índice de massa corporal e prega cutânea tricipital acima do percentil 95. Os exames subsidiários MAIS indicados neste caso são:

A
dosagem de glicemia de jejum; colesterol e frações, triglicérides.
B
radiografia de mão e punho esquerdos; dosagem de glicemia de jejum; colesterol e frações, triglicérides.
C
radiografia de mão e punho esquerdos; avaliação da função tireoidiana; dosagem de glicemia de jejum; colesterol e frações, triglicérides e cortisol.
D
não solicitar exames nesta consulta.
Mulher de 30 anos, assintomática, realiza exames de screening para a empresa que trabalha, sendo encontrado um TSH elevado. Recomenda-se, nesse momento,
As seguintes manifestações são características de neuropatias periféricas, EXCETO:
Paciente de 78 anos deu entrada na emergência torporoso, depletado, cianótico e hipotérmico. Familiares relatam que estava internado em outro serviço para tratamento de “problemas da próstata”. Estava em uso irregular de captopril 50 mg 2x/d, metformina 850 mg 3x/d e doxazosina 1 mg/d. Ao exame: PA = 88/50 mmHg, FC = 124 bpm, FR = 38 mprm, T = 35,7°C, Glasgow = 10, SaO2 = 88% (O2 5 l/min.), sonda vesical com grumos, ausculta cardíaca e pulmonar normais, abdome pouco distendido, sem RHA, sem dor ou massas palpáveis e extremidades frias, cianóticas e com livedo reticular em membros inferiores. Qual a abordagem inicial mais apropriada nesse momento?
Em relação à prova de função pulmonar nas doenças intersticiais pulmonares, considere as seguintes afirmativas: 1. A maioria das apresentações produz defeito ventilatório restritivo. 2. Existe redução da capacidade pulmonar total. 3. A capacidade vital forçada (CVF) e o volume expiratório no 1º seg (VEF1) estão reduzidos. 4. A relação VEF1/CVF costuma estar normal ou aumentada. Assinale a alternativa correta.
Compartilhar