Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Dermatologia

Pediatria Geral

Reumatologia

Menino de 3 anos com antecedente de epistaxe há 2 dias, quando foi ao Pronto Atendimento, e em uso, desde então, de tampão nasal. Iniciou subitamente no dia de hoje com febre alta, vômitos, diarreia, dor de garganta, cefaleia e mialgias. Evolui no mesmo dia com erupção macular eritematosa, com hiperemia de mucosas da faringe e conjuntivas. Apresenta na evolução alteração no nível de consciência, oligúria e hipotensão. O diagnóstico MAIS PROVÁVEL é:

A
Escarlatina.
B
Doença de Kawasaki.
C
Febre maculosa.
D
Síndrome do choque tóxico.
E
Leptospirose.
Com relação ao tratamento da Doença de Graves, a tireoidectomia cirúrgica deve ser considerada como tratamento inicial nas seguintes situações, EXCETO:
No 6º dia de pós-­operatório de gastrectomia parcial com reconstrução, a BII inicia­-se uma drenagem de secreção abundante pelo dreno no hipocôndrio direito de aspecto amarelado turvo. O paciente não apresenta sinais de peritonite. O débito é de 500ml nas 24 horas. Qual a melhor conduta neste caso?
Mulher de 25 anos, com abortamento de repetição, é portadora de malformação Mulleriana do tipo útero bicorno. Quanto à origem etiopatogênica, o defeito é:
Paciente com 32 anos queixa-­se de dismenorreia progressiva e infertilidade há 5 anos. Vem com laudo de ultra­ssonografia que mostra massa anexial com ecos finos no seu interior. Qual sua suspeita clínica?
Compartilhar