Questões na prática

Pediatria

Cirurgia

Otorrinolaringologia

Doenças Respiratórias

Menino de 9 meses de idade, sem história de doença respiratória, foi trazido à emergência por febre iniciada há 48 horas (entre 38° e 38,4°C), coriza e tosse produtiva. A mãe informou que, embora a criança apresentasse leve inapetência, vinha aceitando bem o leite materno. Ao exame físico, o paciente encontrava-se em bom estado geral, eutrófico, corado, acianótico e com coriza. A temperatura axilar era de 38,1°C, e a frequência respiratória, de 40 mm, sem uso de musculatura acessória. A otoscopia revelou discreta hiperemia bilateral das membranas timpânicas, sem abaulamento; a oroscopia, hipertrofia e hiperemia das tonsilas palatinas; e a ausculta respiratória, murmúrio vesicular uniformemente distribuído com múltiplos ruídos de transmissão. Diante deste quadro, qual a conduta mais adequada?

A
Prescrever antitérmico e soro fisiológico nasal e agendar retorno em 24 horas ou antes se ocorrer piora das manifestações clínicas.
B
Prescrever antitérmico, soro fisiológico nasal e antibiótico para tratamento da otite média aguda.
C
Prescrever antitérmico, soro fisiológico nasal e descongestionante oral para tratamento da infecção viral das vias aéreas superiores.
D
Solicitar radiografia de tórax para investigação de infecção bacteriana das vias aéreas inferiores.
E
Solicitar exames laboratoriais (hemograma, plaquetas, hemocultura, EQU, urocultura), radiografia de tórax e punção lombar.
Paciente, etilista crônico, apresenta-se com episódios de dor abdominal em andar superior e derrame pleural crônico, em hemitórax esquerdo. O líquido pleural, provavelmente, será:
Mulher, 18 anos de idade, foi internada com queimação em região epigástrica há cerca de 20 horas. Associado ao quadro, vem notando zumbido em ambos os ouvidos. Ao exame físico, apresenta FR=34 ipm, FC=100 bpm, PA=120x78 mmHg. Não há descompressão brusca ou visceromegalias ao exame abdominal. Informou fazer uso crônico de aspirina e dipirona para tratamento de cefaleia. Assinale a alternativa que provavelmente traduzirá os achados gasométricos e eletrolíticos da paciente:
Criança, 1 ano e 2 meses de idade, portadora de tetralogia de Fallot, apresenta diminuição das atividades e febre (2 picos diários de 37,8°C). Há 3 dias teve 3 episódios de vômito. Durante a consulta, apresentou crises convulsivas com movimentos tônico-clônicos generalizados, liberação dos esfíncteres, sialorreia e perda da consciência. Indique o diagnóstico e o exame complementar mais adequado:
Sobre as doenças respiratórias na gravidez e no puerpério: I- As doenças alérgicas são as afecções mais frequentes na gravidez. II- A incidência de sinusite bacteriana é maior que na paciente não grávida. III- O tratamento da asma em geral segue as mesmas medidas e medicações das não grávidas. IV- Não há contraindicação para uso do leite materno nas pacientes com tuberculose.
Compartilhar