Questões na prática

Pediatria

Cirurgia

Otorrinolaringologia

Doenças Respiratórias

Menino de 9 meses de idade, sem história de doença respiratória, foi trazido à emergência por febre iniciada há 48 horas (entre 38° e 38,4°C), coriza e tosse produtiva. A mãe informou que, embora a criança apresentasse leve inapetência, vinha aceitando bem o leite materno. Ao exame físico, o paciente encontrava-se em bom estado geral, eutrófico, corado, acianótico e com coriza. A temperatura axilar era de 38,1°C, e a frequência respiratória, de 40 mm, sem uso de musculatura acessória. A otoscopia revelou discreta hiperemia bilateral das membranas timpânicas, sem abaulamento; a oroscopia, hipertrofia e hiperemia das tonsilas palatinas; e a ausculta respiratória, murmúrio vesicular uniformemente distribuído com múltiplos ruídos de transmissão. Diante deste quadro, qual a conduta mais adequada?

A
Prescrever antitérmico e soro fisiológico nasal e agendar retorno em 24 horas ou antes se ocorrer piora das manifestações clínicas.
B
Prescrever antitérmico, soro fisiológico nasal e antibiótico para tratamento da otite média aguda.
C
Prescrever antitérmico, soro fisiológico nasal e descongestionante oral para tratamento da infecção viral das vias aéreas superiores.
D
Solicitar radiografia de tórax para investigação de infecção bacteriana das vias aéreas inferiores.
E
Solicitar exames laboratoriais (hemograma, plaquetas, hemocultura, EQU, urocultura), radiografia de tórax e punção lombar.
João Pedro, 17 anos, estava jogando futebol e teve um trauma na região distal da coxa direita, evoluindo com dor, mas sem prejuízo da marcha. Após uma semana, queixou-se de aumento de volume da coxa e dor que foi piorando progressivamente, sem sinais de aumento de temperatura local. Houve discreta melhora dos sintomas com a utilização de AINEs, mas não houve diminuição do volume. A amplitude de movimento do quadril e do joelho estava normal. O exame de radiografia mostrou a presença de uma reação periosteal e neoformação óssea com adensamento do osso do canal medular e cortical. Com base no caso clínico, as principais hipóteses diagnósticas são:
Criança de 9 meses veio ao consultório pediátrico para avaliação do desenvolvimento e foi aplicado o teste de triagem de desenvolvimento de Denver. As respostas obtidas foram: a cabeça acompanha o tronco durante a tração até sentar; vira-se para uma voz, não fala mama/papa, inespecífico; não fica em pé com apoio; senta sem apoio; estende o braço para o objeto; não faz preensão com polegar, dedo; alimenta-se, mas não dá adeus. O exame foi compatível com o desenvolvimento de uma criança com:
Com relação à cianose da criança em cardiopatia congênita é, correto afirmar:
Um paciente adulto jovem, do sexo masculino, apresenta-se no ambulatório com história de uma massa testicular de crescimento recente, de consistência sólida. Na avaliação laboratorial, apresentou níveis séricos elevados de alfafetoproteína. Dentre as seguintes possibilidades, qual seria o diagnóstico mais provável?
Compartilhar