Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

MRS, 28 anos, com 28 e 5/7 semanas de gestação, procura Unidade Básica de Saúde, onde faz pré-natal informando que seu parceiro está com sífilis. O obstetra solicita para a paciente VDRL (Venereal Disiases Research Laboratory) e FTA-Abs (Fluorescent Treponemal Antibody - Absorption), que vieram positivos. Por apresentar alergia documentada a penicilina gestante foi tratada com estearato de eritromicina por 15 dias. Tanto o parceiro como a paciente fizeram seguimento sorológico mantendo, após tratamento, VDRLs negativos. Com 38 e 3/7 semanas, paciente entra em trabalho de parto de dá a luz, por via de parto normal a recém-nascido pesando 3.740g, com Apgar 9 e 9, sem nenhuma alteração ao exame físico. Qual a conduta diante desse recém-nascido?

A
Como os pais foram tratados adequadamente e apresentam documentação da efetividade do tratamento, bem como acompanhamento, o recém-nascido é considerado de baixo risco para sífilis devendo apenas ser acompanhado em consultas de puericultura.
B
Apesar dos pais terem sidos tratados adequadamente, com documentação da efetividade do tratamento, o recém-nascido deverá ser submetido VDRL de sangue periférico. Se VDRL for positivo o recém-nascido deverá ser tratado com penicilina cristalina por 14 dias.
C
Como a mãe apresentou sífilis no último trimestre de gestação, apesar de ter sido tratada adequadamente, considera-se caso de sífilis congênita e o recém-nascido deverá ser tratado com penicilina cristalina por 14 dias, sendo necessário apenas realizar VDRL para acompanhamento sorológico.
D
Como a mãe foi tratada com outra droga que não a penicilina, trata-se de caso de sífilis congênita devendo o recém-nascido ser submetido a exames (radiografia de ossos longos, hemograma, punção liquórica e VDRL de sangue periférico) e tratado com penicilina cristalina se qualquer desses exames vierem alterados ou penicilina benzatina se exames normais.
E
Como os pais foram tratados adequadamente e apresentam documentação da efetividade do tratamento, bem como acompanhamento, o recém-nascido é considerado de baixo risco para síflis devendo colher apenas VDRL. Se títulos igual ou menor aos títulos materno, RN deverá ser acompanhado em consultas de puericultura; se VDRL for quatro vezes maior que os títulos maternos o recém-nascido deverá receber penicilina cristalina por 14 dias.
As seguintes manifestações são características de neuropatias periféricas, EXCETO:
Paciente de 78 anos deu entrada na emergência torporoso, depletado, cianótico e hipotérmico. Familiares relatam que estava internado em outro serviço para tratamento de “problemas da próstata”. Estava em uso irregular de captopril 50 mg 2x/d, metformina 850 mg 3x/d e doxazosina 1 mg/d. Ao exame: PA = 88/50 mmHg, FC = 124 bpm, FR = 38 mprm, T = 35,7°C, Glasgow = 10, SaO2 = 88% (O2 5 l/min.), sonda vesical com grumos, ausculta cardíaca e pulmonar normais, abdome pouco distendido, sem RHA, sem dor ou massas palpáveis e extremidades frias, cianóticas e com livedo reticular em membros inferiores. Qual a abordagem inicial mais apropriada nesse momento?
Em relação à prova de função pulmonar nas doenças intersticiais pulmonares, considere as seguintes afirmativas: 1. A maioria das apresentações produz defeito ventilatório restritivo. 2. Existe redução da capacidade pulmonar total. 3. A capacidade vital forçada (CVF) e o volume expiratório no 1º seg (VEF1) estão reduzidos. 4. A relação VEF1/CVF costuma estar normal ou aumentada. Assinale a alternativa correta.
Você é chamado para atender um recém-nascido na sala de parto. Trata-se de gestante com idade gestacional de 27 semanas, que não realizou pré-natal e que foi admitida em trabalho de parto em período expulsivo. Com relação à sequência correta de atendimento, após o recém-nascido ser recebido em ambiente aquecido, com campos estéreis aquecidos, e ser colocado sob fonte de calor radiante, os passos seguintes são:
Compartilhar