Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Mulher, 28 anos de idade, solteira, G1P0A1, referiu dor intensa em hipogástrio, com irradiação para região lombar bilateral. A dor iniciou há 3 dias e piorou nas últimas 12 horas, quando apresentou febre de 39,5°C. Nega vômitos e a última evacuação foi há 36 horas. Ao exame, apresentava-se gemente, em posição antálgica e, à palpação do abdome, sinais de peritonismo, principalmente em fossa ilíaca direita. Ao toque vaginal, mostrava dor intensa à mobilização do colo uterino, não sendo possível palpar anexos. Hemograma com 21.000 leucócitos/ml e desvio à esquerda. Ultrassonografia revelou massa anexial à direita de 5 cm de diâmetro sugestiva de abscesso no tubo ovariano. Qual a primeira conduta a ser tomada?

A
Internação e laparotomia exploradora.
B
Internação para antibioticoterapia endovenosa.
C
Culdocentese e cultura com antibiograma.
D
Antibioticoterapia oral e retorno em 3 dias para a reavaliação do caso.
Uma mulher de 20 anos, com vida sexual ativa desde os 14 anos, com o desejo de gestar e atraso menstrual de 50 dias, iniciou um quadro clínico de dor pélvica e discreto sangramento via vaginal de coloração escura há 03 dias. Apresenta como antecedentes gineco-obstétricos um relato de abortamento espontâneo aos 15 anos de idade e um período de internação de 5 dias por “inflamação na barriga”, há 3 anos. Ao exame clínico há palidez cutaneomucosa de +3/4+, pressão arterial de 90x45mmHg, frequência cardíaca de 100bpm. Os exames complementares mostram teste sanguíneo de B HCG positivo para gravidez e dosagem de hemoglobina de 6,9g/dl. Diante desse quadro clínico, a prenhez ectópica é um dos diagnósticos prováveis e afirma-se que:
A presença de manifestação hemorrágica nos pacientes com leucemia aguda está relacionada a:
Homem de 42 anos de idade chegou ao Pronto-socorro com quadro de intoxicação exógena, apresentando tremores, taquicardia, confusão mental e midríase. Abdome com ruídos hidroaéreos diminuídos e retenção urinária. A pele encontrava-se seca, quente e bem avermelhada. A pupila encontrava-se bem dilatada à mínima exposição à luz. Qual é o agente MAIS provavelmente relacionado a essa intoxicação?
Mulher de 45 anos, peso 80 kg, altura 1,60m, durante realização de exames de rotina apresentou glicemia de jejum = 205 mg/dL. Procurou um clínico geral que recomendou uma educação alimentar compatível com presença de diabetes mellitus e realização de caminhadas de 40 minutos 3x/semana. Após 60 dias a paciente perdeu 6 kg, mas ainda apresentava glicose de jejum alterada (novo exame = 180 mg/dL). Baseado nestes dados e segundo as diretrizes para tratamento de diabetes mellitus, qual a opção terapêutica mais adequada para esta paciente?
Compartilhar