Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Mulher, 30 anos de idade, G3P2A0, com 40 semanas de gestação, progrediu no trabalho de parto de 6 cm para 7 cm de dilatação cervical em 2 horas. Ao toque: ODP em plano 0 de DeLee, que persiste desde o início do trabalho de parto. O tipo de pelve que predispõe à posição occipital posterior persistente é a:

A
androide
B
antropoide
C
ginecoide
D
platipeloide
E
ginecoplatipeloide
Paciente do sexo masculino, com 14 anos, apresenta palidez, anorexia e sonolência excessiva. Está crescendo muito rápido, segundo informação da mãe. O diagnóstico mais provável é:
Recém-nascido, sexo masculino, iniciou ao final da terceira semana de vida, quadro de vômitos em jato após mamadas ao seio materno. A mãe procurou serviço de emergência sendo prescrito antiemético e recomendada elevação da cabeceira do berço. Os vômitos persistiram e se agravaram nos três dias subsequentes. A criança passou a perder peso e a apresentar pouca atividade, além de diminuição do débito urinário. Foi então novamente levado à emergência e os exames laboratoriais iniciais mostraram: Cloro: 90mEq/L, Potássio: 3,3 mEq/L, Sódio: 130 mEq/L. A gasometria colhida evidenciou alcalose metabólica. Frente ao quadro apresentado, o diagnóstico mais provável é:
O edema de papila, constatado ao exame do fundo de olho:
Frente a um paciente com suspeita clínica de trombose venosa profunda no segmento femoral qual seria a melhor conduta?
Compartilhar