Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Mulher, 30 anos, foi admitida com quadro de dispneia aos esforços progressivos há cerca de 10 meses, com piora acentuada na última semana, apresentando dispneia aos esforços habituais associada a queixas de palpitações persistentes acompanhadas de ortopneia, edema de membros inferiores e aumento do volume abdominal. Seu exame físico revela FC 140 bpm, ritmo cardíaco irregular, PA 126x76 mmHg. Ausculta cardíaca: B1 hiperfonética com a presença de ruflar diastólico de baixa frequência após estalido de abertura próximo à segunda bulha em foco de ápice cardíaco. Ausculta pulmonar normal. Pergunta-se: Qual a provável causa da descompensação clínica ocorrida na última semana?

A
Embolia pulmonar.
B
Isquemia miocárdica aguda.
C
Ruptura de músculo papilar.
D
Fibrilação atrial.
E
Miocardite aguda.
Em relação à recomendação quanto à suplementação de ferro para lactentes, é correto afirmar:
Um paciente epiléptico geralmente faz diversos EEG. A maioria destes é normal, mas quando é alterado, esta alteração é bem própria de Epilepsia. Assim, podemos afirmar que o EEG possui:
Os critérios clínicos avaliados no recém-nascido após os passos iniciais na sala de parto são:
Paciente com 55 anos que se queixa de dor no ombro direito (dominante) iniciada há 2 meses de modo insidioso, que piora com movimentos de elevação do ombro e rotação interna, com diagnóstico clínico de síndrome do impacto e que melhorou com o teste da xilocaína deve ser tratado com:
Compartilhar