Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Mulher, 32 anos de idade, G3P2A1, portadora de dismenorreia e HAS controlada com medicação, procura a unidade básica de saúde para prescrição de método contraceptivo. O exame ginecológico é normal. De acordo com os critérios de elegibilidade da Organização Mundial de Saúde - OMS (2009), assinale a opção que apresenta apenas métodos contraceptivos categoria 1 e/ou 2 para esta paciente:

A
pílula de progestagênio isolado e dispositivo intrauterino medicado com cobre.
B
adesivo e implante.
C
pílula combinada e sistema intrauterino liberador de levonorgestrel.
D
injetável mensal e dispositivo intrauterino medicado com cobre.
O escore utilizado para se avaliar o grau de dependência nicotínica de uma pessoa tabagista se chama:
Os fundamentos da boa prática clínica continuam sendo a anamnese e o exame físico, indispensáveis para o raciocínio clínico acurado e a propedêutica correta. Em relação à Semiologia Cardíaca na Criança, julgue os seguintes itens.1) Déficit de crescimento ponderoestatural pode ser um dos achados em crianças com cardiopatia congênita. 2) As unhas em vidro de relógio e o baqueteamento digital são encontrados nas cardiopatias congênitas cianóticas desde o período neonatal. 3) A posição de cócoras na Tetralogia de Fallot não é frequente, pois piora o retorno venoso e, consequentemente, também a crise de hipoxemia. 4) A fácie de Down mostra a necessidade de avaliação cardiológica detalhada, devido à grande incidência de cardiopatia nos pacientes dessa Síndrome. 5) A importância da palpação dos pulsos femorais desde o nascimento, bem como a observância da assimetria ou ausência de pulsos em membros inferiores, são devidas ao fato de que tais anormalidades podem indicar coarctação de aorta ou arterites. 6) O manguito pequeno para o paciente pode tornar a aferição de sua pressão arterial falsamente aumentada. 7) A ausculta de ritmo irregular na criança, com aumento da frequência cardíaca à inspiração e diminuição à expiração caracteriza a arritmia respiratória. 8) Se a taquicardia estiver presente na vigência de febre, deve ser reavaliada após a normalização da temperatura. 9) O melhor local para se observar a cianose central é a língua. 10) A cianose periférica pode estar presente devido ao frio.
Um menino de 8 anos de idade é atendido no ambulatório. Tem história de asma, tratada somente nas crises, com boa resposta. Há três dias apresenta tosse cheia, congestão nasal, febre baixa e desconforto respiratório. Seus pais estavam usando um descongestionante nasal de uso oral, e um xarope fitoterápico para a tosse. Ao exame, o menino apresenta-se bem, com taquipneia (frequência respiratória de 40 ipm), tiragem costal leve e sibilos expiratórios à ausculta. Não há estertores. A taxa de fluxo de pico expiratório (peak-flow-metria) é de 60%. A conduta imediata mais adequada é:
Criança de 9 meses veio ao consultório pediátrico para avaliação do desenvolvimento e foi aplicado o teste de triagem de desenvolvimento de Denver. As respostas obtidas foram: a cabeça acompanha o tronco durante a tração até sentar; vira-se para uma voz, não fala mama/papa, inespecífico; não fica em pé com apoio; senta sem apoio; estende o braço para o objeto; não faz preensão com polegar, dedo; alimenta-se, mas não dá adeus. O exame foi compatível com o desenvolvimento de uma criança com:
Compartilhar