Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Mulher, 32 anos de idade, G3P2A1, portadora de dismenorreia e HAS controlada com medicação, procura a unidade básica de saúde para prescrição de método contraceptivo. O exame ginecológico é normal. De acordo com os critérios de elegibilidade da Organização Mundial de Saúde - OMS (2009), assinale a opção que apresenta apenas métodos contraceptivos categoria 1 e/ou 2 para esta paciente:

A
pílula de progestagênio isolado e dispositivo intrauterino medicado com cobre.
B
adesivo e implante.
C
pílula combinada e sistema intrauterino liberador de levonorgestrel.
D
injetável mensal e dispositivo intrauterino medicado com cobre.
Paciente do sexo feminino, 68 anos, apresenta hipertensão arterial sistêmica de 160 X 110mmHg, diabetes mellitus tipo 1 e angina estável. Indicado tratamento cirúrgico para colecistolitíase sintomática não-complicada. Em relação ao pré-operatório dessa paciente podemos afirmar, EXCETO:
Analise as afirmações abaixo listadas e assinale a alternativa CORRETA: I. A primeira opção terapêutica no tratamento medicamentoso das epilepsias primariamente generalizadas é o valproato de sódio ou divalproato de sódio. II. A carbamazepina pode causar diminuição dos níveis de carnitina livre no sono por inibição plasmalêmica de carnitina. III. Os espasmos infantis geralmente têm início entre 15 e 24 meses de vida e se caracterizam por contrações simétricas do pescoço, do tronco e das extremidades. IV. As crises parciais são responsáveis por uma grande proporção das crises infantis chegando até em 40% dos casos em algumas séries. V. A crise de ausência típica é caracterizada eletroencefalograficamente por descargas generalizadas e síncronas tipo complexo espícula-onda 3 ciclos/segundo.
Entre as infecções intercorrentes do ciclo grávido puerperal, a sífilis é uma doença que acomete mãe e o feto, podendo determinar nestes sérios problemas, motivo pelo qual deve ser rastreada durante o pré-natal. Uma vez confirmado o diagnóstico, o tratamento deve ser iniciado:
Criança de 10 meses tem história de 3 episódios de otite média aguda nos últimos 4 meses. Atualmente apresenta febre intermitente, baixo ganho ponderal, hepato e esplenomegalia, linfadenopatia cervical bilateral e aumento bilateral de parótidas. Qual é a hipótese diagnóstica mais provável?
Compartilhar