Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Mulher, 63 anos de idade, portadora de câncer uterino, relata perda de 7 kg do peso corporal nos últimos 2 meses. Previamente à internação, a sua dieta consistia de pão de milho, batata e cereais. Durante a internação, a ingestão de alimentos foi mínima e foi mantida com hidratação endovenosa. Ao exame físico: não possuía dentes; peso = 47 kg; altura = 150 cm. Submeteu-se a histerectomia e, cinco dias após, apresentou deiscência de sutura abdominal. Ao exame físico: perda significativa de cabelos, petéquias perifoliculares, principalmente nos membros inferiores, sangramento cutâneo nas áreas próximas às punções venosas e edema generalizado. Peso de 63 kg. Exames laboratoriais: albumina = 2 g/dl. O diagnóstico é:

A
Kwashiorkor e escorbuto.
B
Kwashiorkor e hipovitaminose K.
C
Marasmo e escorbuto.
D
Marasmo e hipovitaminose K.
Casal fértil, com dois filhos vivos, procura ginecologista para uma consulta de planejamento familiar. Segundo o casal, eles têm preferência por métodos de barreira. Caso o ginecologista escolha um método de barreira, qual poderia sugerir ao casal?
Em relação ao sangramento uterino disfuncional, está correto afirmar: I - o uso de análogos do GnRH reduz o sangramento uterino disfuncional, mas não é aceitável devido aos seus efeitos colaterais. II - o ácido tranexâmico parece ser a medicação que mais reduz o sangramento uterino disfuncional. III - hiperplasia de endométrio, síndrome dos ovários policísticos e pólipo endometrial são causas de sangramento uterino disfuncional.
Em relação à síndrome dos ovários policísticos, considere as assertivas: I - está associada a um aumento de risco para doença cardiovascular. II - a menarca costuma ser mais precoce e os ciclos menstruais irregulares. III - padrão gonadotrófico clássico, FSH aumentado com LH normal ou baixo. Marque a alternativa correta:
A suplementação de zinco, na fase aguda das gastroenterites em crianças, está indicada na seguinte situação:
Compartilhar