Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Mulher branca, com 34 anos de idade, procura ambulatório do SUS com queixa de fraqueza e palidez há três meses, chegando a desmaiar por duas vezes, alterações do apetite e no sono. Ao exame físico, apresentava mucosas descoradas e edema de membros inferiores até os joelhos. Os exames laboratoriais revelaram anemia normocrômica mormocítica, série branca normal e plaquetas normais. A creatinina era 1,7mg %, ureia de 78 mg%, T4 livre e TSH normais, eletroforese de proteínas plasmáticas com albumina baixa e pico monoclonal na região da gamaglobulina. A proteinúria de 24 horas apresentou grade de cadeias leves de imunoglobulinas do tipo Kappa. Baseado nestas informações, responda ao próximo teste. A hipótese diagnóstica mais provável poderia ser:

A
nefrite intersticial crônica
B
síndrome nefrótica por lesões mínimas
C
doença de cadeia leve, com ou sem mielomas múltiplos
D
colagenose com acometimento renal
E
doença de cadeia leve por mieloma múltiplo
Oneômana desde a juventude, uma mulher de meia idade vinha tendo crescente dificuldade nas caminhadas pelas lojas do centro da cidade, em razão de fortes dores no joelho direito. Após anamnese e avaliação local, o médico solicitou estudo radiográfico e concluiu haver grave osteoartrose que afetava quase exclusivamente o espaço articular femorotibial medial. Como o achado de exame físico, era mais provável que houvesse:
Analise as afirmativas abaixo e assinale ( V ) para verdadeiro e ( F ) para falso: ( ) Os sopros inocentes geralmente são rudes, com irradiação para a região axilar e não se modificam com manobras como mudanças de posição do paciente. ( ) O sopro de Still tem como características ser musical, vibratório, de intensidade não maior que 3+/6+, e ser o sopro inocente mais comum na faixa etária pediátrica, quando o paciente é examinado apenas em decúbito dorsal. ( ) O sopro venoso é um sopro sisto-diastólico, que desaparece com a compressão da veia jugular. ( ) A B3, para ser considerada fisiológica, deve apresentar variabilidade durante a ausculta, desaparecendo em alguns momentos, o que se evidencia ainda mais se o paciente for colocado sentado ou em posição supina; além disso, a frequência cardíaca deve estar nos limites normais para a faixa etária do paciente. ( ) O desdobramento fixo da B2 na área pulmonar (P2) caracteriza-se por não haver interferência do ciclo respiratório no desdobramento, como ocorre no desdobramento fisiológico, e deve ser considerado sempre patológico, necessitando investigação complementar. ( ) As impulsões do ventrículo direito, quando presentes, caracterizam-se pelo aumento do ictIus cordis, bem como pelo seu rebaixamento e deslocamento para a linha axilar anterior. Assinale a alternativa que indica a sequência correta, assinalada de cima para baixo.
Nesta questão é apresentado um quadro clínico hipotético, seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente de 11 anos de idade chegou ao pronto-socorro com crise convulsiva, acompanhado pela mãe, que referiu que, há uma semana, a criança apresenta irritabilidade intercalada com hipoatividade, inapetência e chora sem causa aparente. Meia hora antes, apresentou hipertermia (39,7°C) e, logo depois, espasmos generalizados. Foi a primeira crise da criança. A mãe trouxe exame de urina do paciente que evidenciava 100.000 UFC/ml de um patógeno urinário único e 7 piócitos por campo e um leucograma com discreta leucocitose. Nessa situação, tratando-se de uma convulsão febril, a criança deve sair da consulta com prescrição de antitérmicos quando tiver febre e uso de benzodiazepínicos.
No item a seguir, é apresentado um caso clínico hipotético relativo às doenças do recém-nascido e do lactente, seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente de 4 meses de vida apresenta quadro de cianose desde o nascimento e com piora progressiva. Apresenta taquipneia e piora da cianose durante o choro, levando à palidez e, algumas vezes, apresenta síncope (crises de hipóxia). O raio X de tórax mostra o coração em formato de 'tamanco holandês', em consequência da estenose pulmonar infundibular com hipertrofia ventricular direita; o ECG mostra desvio do eixo para a direita por hipertrofia ventricular direita e o ecocardiograma descreve a cardiopatia como uma tetralogia de Fallot. Nesse caso, a presença de estenose pulmonar, comunicação interventricular perimembranosa subaórtica, cavalgamento da aorta e hipertrofia ventricular direita confirmam tal diagnóstico.
Compartilhar