Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Nefrologia

Obstetrícia

Hepatologia

Mulher com 31 semanas de gestação (G3P2) desenvolveu quadro agudo de cefaleia, náuseas e vômitos. Por ocasião da consulta, queixou-se de mal-estar e informou que a urina apresentava-se escura. Ao exame, a pressão arterial era de 140X80 mmHg, as mucosas estavam ictéricas e havia contrações uterinas. Os batimentos cardiofetais eram de 144 bpm. Qual o diagnóstico mais provável?

A
Síndrome HELLP
B
Fígado gorduroso agudo da gestação
C
Hepatite viral
D
Síndrome hemolítico-urêmica
E
Hiperêmese gravídica
Na urgência, uma fratura da pelve do tipo LIVRO ABERTO, no qual o paciente está hemodinamicamente estável, é correto afirmar:
Mulher de 32 anos, nulípara, residente em Magé é atendida no ambulatório, apresentando amenorreia e queixa de náuseas e vômitos incoercíveis. Ao exame físico a mesma se apresenta hipocorada +/4+, desidratada ++/4+, emagrecida FC 100 bpm. Devemos encontrar nos exames complementares:
Paciente na 1ª consulta de pré-natal nos exames de rotina apresentou exame para Toxoplasmose IgG negativa. A conduta durante o pré-natal será?
Paciente, 65 anos, negra, GIV e PIV, menopausa aos 49 anos. Iniciou Terapia de Reposição Hormonal (TRH) por sintomatologia, com Estrogênios + Progesterona (E + P). Após 3 meses apresentou sangramento. A ultrassonografia transvaginal mostrou endométrio de 11 mm. Qual a conduta a seguir?
Compartilhar